O zoológico de Beauval, na França, decidiu investir em uma alternativa ecológica para gerar energia. O local se prepara para transformar as fezes de dois pandas e outros animais em biogás que, após virar calor, produzirá energia limpa.

O anúncio foi feito na última semana e o zoológico já prepara um cronograma para que a tecnologia esteja em funcionamento no próximo ano. O projeto precisará de uma instalação especial para que o esterco seja processado, juntamente com os restos de plantas. O sistema deve custar três milhões de dólares, o equivalente a quase R$ 6 milhões.

A usina de energia não é o único gasto expressivo do zoológico. Atualmente, a instituição paga um milhão de dólares ao ano para manter os pandas Yuan Zi e Huan Huan entre suas atrações. Isso acontece porque os animais fazem parte de um empréstimo feito pela China com duração de dez anos.

Com a implantação da nova tecnologia, o zoológico poderá ter um retorno parcial de todo o investimento. A recompensa monetária não é o único benefício da ideia, já que o sistema será capaz de reduzir em 40% o uso do gás que mantém os animais em ambientes aquecidos.

A expectativa é de que o projeto já esteja em funcionamento em abril de 2014. De acordo com o porta-voz do zoológico, Delphine Delord, em declaração à agência AFP, a iniciativa faz parte de uma política de desenvolvimento sustentável aplicada pela instituição ao longo dos anos.

A usina deverá operar abastecida por 5.500 toneladas de esterco animal, fornecido principalmente pelos pandas do zoológico e contará ainda com a ajuda de produtores locais, que devem doar outras 5.400 toneladas de esterco de gado e porco.

Além desta fonte limpa de energia, o zoológico já conta com o uso de painéis fotovoltaicos, instalados em 2011, e responsáveis por produzir 40 mil quilowatts de energia. Com informações do The Local.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.