Infelizmente, muitas cidades turísticas, apesar de belas, são decepcionantes no quesito limpeza. O site TripAdvisor, uma ferramenta em que os usuários fornecem diversas recomendações de viagens, fez um levantamento avaliando os principais destinos procurados.

A relação de cidades do TripAdvisor classificou as 20 cidades mais limpas e também as 20 mais sujas. Dessa última lista, o Rio de Janeiro ficou em nono lugar. Por outro lado, o turista pode conferir os locais que têm conseguido lidar com o lixo, direcionando corretamente o descarte de resíduos. No topo entre as cidades mais limpas está Tóquio.

 

 

Confira as 20 mais limpas:

1- Tóquio (Japão)

2 – Cingapura (Singapura)

3 – Zurique (Suíça)

4 – Viena (Áustria)   

5 – Estocolmo (Suécia)

6 – Dubai (Emirados Árabes)

7 – Dubrovnik (Croácia)

8 – Munique (Baviera)

9 – Copenhague (Dinamarca)      

10 – Praga (República Checa)      

11- Seul (Coreia do Sul)    

12- Dublim (Irlanda)           

13 – Barcelona (Espanha) 

14 – Toronto (Canadá)        

15 – Oslo (Noruega)

16 – Budapeste (Hungria)  

17 – Cidade do Cabo (África do Sul)       

18 – Cancún (México)        

19 – Amsterdã (Países Baixos)     

20 – Istambul (Turquia)

 

Confira as 20 mais sujas:

1 – Bombaim  (Índia)

2 – Marraquexe (Marrocos)

3 – Punta Cana (República Dominicana)

4 – Bangcoc (Tailândia)

5 – Hanói (Vietnã)

6 – Buenos Aires (Argentina)

7 – Sharm el Sheikh (Egito)

8 – Atenas (Grécia)

9 – Rio de Janeiro (Brasil)

10 – Bruxelas (Bélgica)

11 – Kuala Lumpur (Malásia)

12 – Moscou (Rússia)

13 – Nova York (Estados Unidos)

14 – Pequim (China)

15 – Londres (Inglaterra)

16 – Roma (Itália)

17 – Paris (França)

18 – Hong Kong (China)

19 – Lisboa (Portugal)

20 – Sydney (Austrália)      

Os usuários podem acessar a ferramenta do TripAdvisor pelo computador ou dispositivo móvel em qualquer lugar do mundo. A ideia é que cada um avalie e faça recomendações para ajudar os demais usuários na hora de escolher um hotel, pacote de viagem, os lugares mais legais para conhecer, bares, centros culturais. Enfim, o site estimula o compartilhamento de experiências. Com informações do InfoMoney.

Redação CicloVivo

 

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.