Está lançado o Fundo Amigos da Amazônia, um fundo privado, voltado exclusivamente para receber doações de cidadãos, fundações e empresas privadas. A ideia é apoiar programas e projetos de sucesso, para que eles possam ser aprimorados e multiplicados. A premissa é que existem muitas iniciativas promissoras que podem ter resultados de curto, médio e longo prazos, desenvolvidas por instituições da própria Amazônia, muitas vezes em colaboração com instituições de outras regiões e países.

O Fundo Amigos da Amazônia foi pensado como uma iniciativa plural e aberta, capaz de abrigar diferentes iniciativas e redes que atuam nos nove países da Amazônia. O primeiro passo está sendo dado com o lançamento de uma plataforma digital, que combina duas redes repletas de grande simbolismo. A primeira reúne 125 das mais destacadas instituições de pesquisa e organizações não governamentais, dos nove países da região, reunidas por meio da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN-Amazon, na sigla em inglês). A segunda reúne mais de 450 povos indígenas, representados por instituições nacionais dos nove países amazônicos, congregados pela Coordenação das Organizações indígenas da Bacia Amazônica (COICA, na sigla em espanhol).

A secretaria executiva do Fundo Amigos da Amazônia é de responsabilidade da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), que trabalha com uma rede de 15 associações de moradores de unidades de conservação e outras 200 parcerias. No futuro, o Fundo poderá adquirir uma personalidade jurídica independente.

A organização faz agora um chamado a todos aqueles que se interessam pelo futuro da Amazônia e querem se engajar no apoio a soluções práticas para melhorar a qualidade de vida das pessoas e proteger a natureza.

O Fundo Amigos da Amazônia terá gestão financeira realizada por instituições reconhecidas internacionalmente. As estratégias de investimento serão elaboradas por um conselho formado por especialistas com experiência e know-how, mesclando pesquisadores, lideranças indígenas e tradicionais, além de doadores.

O Fundo e seu ecossistema serão geridos em uma plataforma colaborativa e descentralizada em blockchain, desenvolvida pela Welight em parceria com a IBM. Dessa forma, os recursos serão rastreados, associando diretamente à indicadores de resultados, Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), evidências de impacto nos territórios elencados. Os doadores acompanharão como os recursos serão investidos, além do impacto gerado na ponta.

Para mais informações, acesse a plataforma Amigos da Amazônia.