O Governo do Ceará está em busca de reduzir impostos para incentivar a produção de energia eólica. O estado quer se firmar entre os maiores produtores do Brasil, atraindo mais investimentos e tecnologia.

A proposta, idealizada pelo Grupo de Trabalho e Ação, pretende buscar apoio do Ministério da Fazenda para isentar o setor de ICMS. Em declaração ao jornal O Povo, a titulas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Nicolle Barbosa, explicou que a medida é importante para alavancar a cadeia produtiva, ao mesmo tempo em que promove a geração de novos empregos, tecnologias e formação acadêmica.

Nicolle ainda explicou que a mudança ocasionaria impactos econômicos expressivos no setor. Atualmente, o investimento médio em energia no Ceará é de R$ 4 bilhões, com a alteração fiscal, os números subiriam para R$ 18 bilhões.

Em termos de produção eólica, o estado do nordeste é líder nacional. No entanto, quando se trata de investimentos, ele fica atrás da Bahia e do Rio Grande do Norte. De acordo com a reportagem, a proposta e o diagnóstico já estão concluídos e serão apresentados ao governador do Ceará, Camilo Santana, no mês de julho.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.