Pesquisadores da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, estão desenvolvendo um método de obtenção de energia inspirado na fotossíntese. Segundo os cientistas, o novo sistema pode ser uma das formas mais eficientes de produzir energia através do sol.

Enquanto muitos buscam complexas alternativas de geração de eletricidade, a equipe coordenada por Julea Butt aposta na fotossíntese – uma das mais primárias formas de obtenção de energia encontradas na natureza. “Acreditamos que os nossos equipamentos são versáteis, e, se forem aperfeiçoados, poderão aproveitar a energia do sol para produzir combustíveis e eletricidade”, afirma a pesquisadora.

O projeto prevê a instalação de pequenos painéis solares em micro-organismos, responsáveis por processar a luz e produzir hidrogênio, elemento que serve não só como combustível livre de emissões, mas também pode ser facilmente convertido em eletricidade. Cientistas das universidades de Cambridge e Leeds são parceiros do estudo, que conta com uma verba de R$ 2,6 milhões para ser executado, mas ainda não tem data para ser concluído.

Para Julea, as fontes de energia renovável, como a luz solar, os ventos e a força das ondas, ainda são pouco aproveitadas. Por outro lado, ela diz que as reservas de combustíveis fósseis estão diminuindo e têm o preço cada vez mais alto. Manipulando de forma sustentável os processos biológicos já existentes na natureza, a equipe espera atender à demanda de consumo de energia no planeta. Com informações do The Guardian e do Yahoo! Notícias.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.