Alianca Global
Foto: Alin Andersen | Unsplash
- Publicidade -

Parlamentares brasileiros e de diversos outros países lançaram, na segunda-feira (19), a Aliança Global para um Novo Pacto Verde (“Global Alliance for a Green New Deal“). O grupo reúne 21 congressistas, unidos na crença de que os governos precisam ir além das promessas, para que realmente consigamos limitar as mudanças climáticas globais.

Cada um dos legisladores da Aliança já vem trabalhando, na esfera nacional, em políticas transformadoras para uma renovação social, econômica e ecológica. Agora, eles estão se reunindo para chamar os líderes mundiais para uma transição rápida e justa em resposta à pandemia de Covid-19, para soluções concretas frente à crise climática e para a construção de um novo internacionalismo, baseado na cooperação e na colaboração.

A Aliança visa a dar impulso a processos internacionais estagnados, lentos e insuficientes. Seus fundadores são:

- Publicidade -

• Caroline Lucas e Clive Lewis, co-presidentes do Grupo Parlamentar Multipartidário pelo Novo Pacto Verde no Reino Unido

• Ilhan Omar, membro do Congresso dos Estados Unidos

Joenia Wapichana, parlamentar federal brasileira e membro do povo indígena Wapichana

• Manon Aubry, co-presidente do Grupo de Esquerda no Parlamento Europeu

• Paola Vega Rodríguez, presidente da Comissão Ambiental do Congresso da Costa Rica

Em reunião pública realizada nesta segunda, os membros fundadores comprometeram-se a fazer todo o possível para promover um Novo Pacto Verde em seus países. Também chamaram os líderes mundiais a:

• Não esperar pela COP26, em novembro, para embarcar em ações ousadas de transformação para tornar o mundo mais justo e mais verde imediatamente.

• Trabalhar em grupos mais representativos globalmente, melhor posicionados para entender os desafios que o mundo enfrenta, combater a Covid-19 e reconstruir um mundo mais justo e verde.

• Responder à necessidade de colaboração global em temas como vacinas e reestruturação da dívida para as nações mais pobres do mundo, a partir de um novo internacionalismo, baseado em cooperação, colaboração e justiça global, e que também deve contribuir para uma resposta às crises climática e ambiental.

• Colocar um Novo Pacto Verde, nacional e globalmente, no coração da recuperação social e econômica frente à pandemia da Covid-19.

A aliança reúne legisladores pioneiros de todos os continentes, desde as maiores nações do mundo até os menores estados insulares. Trabalhando juntos, os legisladores esperam impulsionar um Novo Pacto Verde que, se concretizado, proporcionará justiça e solidariedade globais e construirá um novo e vibrante internacionalismo.

Os membros da Aliança conclamam legisladores progressistas de todo o mundo a se comprometerem com uma carta de princípios conhecida como “Declaração para um Novo Pacto Verde“.

A aliança surge a menos de quatro meses da COP26, prevista para novembro, em Glasgow, e um mês após a cúpula do G7 realizada em junho, que, segundo os membros da Aliança, não conseguiu fornecer o que era necessário para as pessoas e países mais pobres do mundo e para o clima.

O sexto relatório de avaliação do IPCC, previsto para o início de agosto, deverá revelar que o mundo está perigosamente próximo de ultrapassar um aumento de temperatura de 1,5 grau. Os membros da Aliança dizem que os planos que estão sendo considerados atualmente nos fóruns globais estão longe de ser suficientemente ambiciosos para fazer jus às necessidades atuais. Eles trabalharão juntos para aumentar a ambição climática e demonstrar uma nova maneira de fazer política, baseada na colaboração e na solidariedade globais.

- Publicidade -