placa de gelo antártica
IMagem de satélite mostra a plataforma de gelo Conger (C-38) que entrou em colapso na Antártica. Imagem: U.S. National Ice Center
- Publicidade -

Imagens de satélite indicam que uma plataforma de gelo com cerca de 1,2 mil quilômetros quadrados se desprendeu na Antártida, pouco antes do registro de temperaturas recordes nos dois polos da Terra. Na Antártica as temperaturas ficaram 40°C acima do normal para este período e, no Ártico, 30°C acima do normal.

As plataformas de gelo, como a que se soltou, são extensões flutuantes das geleiras e retardam o fluxo de gelo no oceano. Quando uma plataforma de gelo se solta, as geleiras fluem mais rapidamente para o mar o que pode aumentar a elevação do nível do mar.

“Quando as plataformas desmoronam, é como uma rolha gigante sendo removida de uma garrafa, permitindo que quantidades inimagináveis ​​de água das geleiras caiam no mar”, disse a cientista pesquisadora do Departamento de Meteorologia da Universidade de Reading, Dra. Ella Gilbert , da Universidade de Reading.

- Publicidade -

A Conger, plataforma de gelo que se desprendeu na Antártica, provavelmente não trará não terá grandes efeitos, mas é um sinal do que pode estar por vir, se acordo com a cientista terrestre e planetária da NASA e da Instituição Oceanográfica Woods Hole, Dra. Catherine Colello Walker.

“Este é um dos eventos de colapso mais significativos em qualquer lugar na Antártida desde o início dos anos 2000, quando o A plataforma de gelo Larsen B se desintegrou”, disse Walker.

aquecimento polos
Foto: Pixabay

Histórico

Catherine conta que a plataforma Conger vinha diminuindo gradualmente desde meados dos anos 2000, com aceleração no derretimento a partir de 2020. Em janeiro, sua área de superfície media cerca de 745 quilômetros quadrados e, em março, parecia ser menos da metade disso.

“As plataformas de gelo perdem massa como parte de seu comportamento natural – mas o colapso em larga escala de uma plataforma de gelo é um evento muito incomum”, afirma o especialista em manto de gelo e chefe da escola de Terra, atmosfera e meio ambiente da Universidade Monash, na Austrália, Andrew Mackintosh.

Embora o colapso da plataforma Conger tenha um “pequeno impacto no nível do mar no futuro”, o colapso de plataformas de gelo muito maiores no futuro terá um impacto negativo consideravelmente maior, de acordo com o chefe do Centro Australiano de Excelência em Ciência Antártica, professor Matt King.

“Veremos mais plataformas de gelo se romperem no futuro com o aquecimento climático”, disse King em entrevista ao jornal The Guardian. “Veremos enormes plataformas de gelo, muito maiores do que esta, se partirem – o suficiente para elevar seriamente o nível global do mar”, alerta Matt King.

aquecimento polos
Com o aquecimento nos pólos, o gelo branco que reflete calor perde espaço para o mar escuro, que absorve calor. Fenômeno intensifica ainda mais o aquecimento. Foto: Pixabay

LEIA MAIS:

- Publicidade -