Provavelmente você já deve ter visto uma bromélia em uma caminhada na Mata Atlântica, na Amazônia, nos locais mais altos, ou, ainda mais cotidiano, na cidade, sendo utilizada como planta ornamental.

As bromélias são nativas do Brasil, sendo seu representante mais popular o abacaxi, e tem agradado muitas pessoas pela beleza e pela facilidade de cultivo nos mais diversos locais. Ela enfeita os ambientes interno e externo com sua variedade de cores, tamanhos e formas. Além disso, ela tem propriedades medicinais. As bromélias são ricas em vitamina A, vitamina B e vitamina C, são fonte de cálcio e auxiliam na digestão.

Agora, para ter essa planta em casa e deixar qualquer ambiente mais agradável, você precisa saber como plantar bromélias orgânicas.

Tipos de bromélias

Existem cerca de 3000 espécies de bromélias para os mais variados locais. Bromélias de sol, de sombra, de lugares muito úmidos, de lugares secos, bromélias que se desenvolvem em fios de energia elétrica, bromélias carnívora. São muitas. Por isso é importante você conhecer qual a sua espécie, para oferecer a ela os cuidados adequados.

As bromélias podem ser epífitas, o que é o caso da maioria, em que vivem sobre as árvores (Tillandsia sp.), bromélias terrestres (Alcantarea sp.) e bromélias que crescem sobre rochas, chamada rupículas (Dyckia maritima).

Também fazem parte do grupo das bromélias algumas plantas carnívoras, como as dos gêneros Catopsis sp. e Brochinia sp..

Além desses gêneros, outros que são cultivados são Aechmea sp., Billbergia sp., Cryptanthus sp., Guzmania sp., Neoregelia sp., Niodularium sp. e Vriesea sp..

Escolha a bromélia que combina mais com seu estilo e com o ambiente em que você pretende deixá-la, e siga as dicas de como plantar bromélias orgânicas.

Como plantar bromélias orgânicas

Formas de cultivo

Se você preferir plantar sua bromélia em vaso, escolha um que seja pesado. A bromélia em si já é pesada, e acrescente a isso o peso da água que ela acumula. Se ela ficar em vasos leves, a chance de tombar é muito grande. Vasos de cerâmica ou de barro são os ideais.

Se sua bromélia é epífita, o ideal é fixá-la em alguma árvore no seu jardim.

Clima e iluminação

As bromélias preferem temperaturas entre 15 a 25ºC e locais com umidade elevada. De acordo com o especialista em Agricultura Orgânica Thiago Tadeu Campos, cada espécie tem sua necessidade específica por luz. No entanto, bromélias que têm folhas mais estreitas, rígidas, que são acinzentadas ou avermelhadas geralmente apreciam mais horas de sol. Já as bromélias com folhas mais macias e verdes preferem meia sombra.

Solo

As bromélias não são muito exigentes com substrato. Um substrato bom é aquele com boa capacidade de retenção de água. Algumas dicas são: terra vegetal com areia, húmus de minhoca, pó de fibras de coco; ou substrato de fibra de coco com esterco bovino em partes iguais; ou ainda, para as espécies epífitas, não é necessário substrato.

O pH mais adequado está em torno de 5,8 a 6,3.

Mudas e plantio

As mudas de bromélias aparecem ao lado da planta mãe. Embora seja tentador querer tirar as mudas assim que aparecem, é preciso esperar elas atingirem de um terço a metade do tamanho da mãe, para que se desenvolvam bem.

Outra forma, bem menos comum, de plantar bromélia, é a partir das sementes. Geralmente os híbridos são estéreis e, nesse caso, é feito a reprodução in vitro. Mas, supondo que você tenha acesso a sementes e queira plantá-las, é bem simples.

Para que as sementes germinem, você pode usar um substrato de palha de arroz carbonizada ou esfagno, colocar em local úmido e cobrir com um plástico. As sementes irão germinar e você deve esperar ela crescer um pouco para então fazer a transferência para um vaso ou outro local definitivo.

Irrigação

A irrigação deve ser feita para manter as raízes da bromélia sempre úmidas e, em épocas mais quentes, deve-se molhar suas folhas também.

Outro ponto importante é a irrigação na roseta central. Essa parte da planta deve sempre estar com muita água. Mas, para fugir do mosquito da dengue, essa água não deve estar pura. Você pode misturar com pó de café ou chá, por exemplo, que afastará os mosquitos e que adubará sua planta.

Floração

Infelizmente as bromélias florescem apenas uma vez. Cada espécie tem seu tempo, mas após esse evento encantador, aparecem diversos brotos em suas laterais. Assim, ela encerra seu ciclo de vida, mas deixa seus descendentes.

Como cuidar de bromélias orgânicas

Para manter sua bromélia longe de pragas e doenças, dê atenção especial a elas. São muito sensíveis a inseticidas e fungicidas, pois absorvem as substâncias muito fácil pelas folhas, então qualquer método de controle deve ser feito com moderação e cuidado, a fim de se resolver o problema e não criar outros.

Para ataques de fungos, uma solução de sabão de coco com água pode ser aplicada sobre as folhas, com cuidado. Utilize uma esponja para não exagerar na quantidade.

Para outros tipos de ataques, você pode utilizar uma solução de fumo ou outro inseticida natural que você tenha ao seu alcance.

Lembre-se sempre de verificar o porquê dos ataques. Ao identificar, você terá maiores chances de fazer um controle adequado. Outro detalhe importante é: se pergunte se realmente é preciso utilizar substâncias, quer sejam orgânicas ou não. Às vezes uma catação manual pode ser o suficiente.

Outros cuidados incluem a poda e a irrigação. A poda deve ser feita apenas nas folhas  secas ou com algum problema. A irrigação é constante, para manter a água acumulada na roseta e o solo úmido, porém não encharcado.