hábitos sustentáveis
Foto: Pixabay

Com a chegada do ano novo é comum criarmos resoluções e metas para sermos melhores no próximo ciclo. Em 2020, com a pandemia e os índices alarmantes de desmatamento e poluição, os temas ligados à preocupação com o meio ambiente ganharam mais força.

O consumo exacerbado e sem preocupação de alimentos e embalagens é considerado um dos principais problemas relacionados ao assunto. Por isso, Marcella Zambardino, co-CEO da Positiv.a, separou algumas dicas de como é possível adotar algumas práticas pessoais para consumir de forma mais consciente no dia a dia em 2021 e contribuir para um mundo mais sustentável.

Investigue os produtos

Procure saber a origem, o processo de fabricação, como foi feita a distribuição, qual a composição e o material que é feito a embalagem. Um produto socioeconômico responsável terá todas essas informações nítidas no rótulo, site ou outro meio de comunicação utilizado pela marca/fornecedor. Produtos com certificações são ainda mais confiáveis. Se o selo for de confiança, o produto será também.

Chega de sacolas plásticas

As famosas ecobags são a alternativa ideal e ecológica para as convencionais sacolas plásticas, que prejudicam o meio ambiente e demoram até 400 anos para se decomporem. Práticas e fáceis de levar, as ecobags podem ser reutilizadas várias vezes no seu dia a dia. Além de serem produzidas com materiais sustentáveis ou feitas de algodão reciclado.

Prepare listas de compras

As listas são ótimos guias reguladores para você manter o foco na hora das compras. Fazê-la em casa, buscando realmente as necessidades e segui-la na hora da compra evita o consumo por impulso e, muitas vezes, desnecessário.

Planejamento é fundamental! Para qualquer tipo de consumo, em especial o alimentar. Quando você traça, mais ou menos, seu cardápio dos próximos dias, compra somente aquilo que será necessário e evita que alimentos estraguem antes de consumi-los.

Consertar antes de trocar

Eletrodomésticos quebrados? Ele é fundamental para o seu dia a dia? Antes de torná-lo resíduo, estude as possibilidades de atualização ou reparo do produto. Além de, muitas vezes, sair mais barato do que comprar um novo, você deixa de gerar resíduos no planeta. A indústria trabalha com atualizações constantes para que aquilo que você tem se torne “antigo” em muito pouco tempo. Driblar esse ritmo é fundamental para o consumo consciente.

Foto: NEONBrand | Unsplash

E, quando descartar for a única opção, procure locais de coleta específicos para cada tipo de resíduo.

Produtos de economia colaborativa

Outra alternativa para eletrodomésticos é procurar plataformas de economia colaborativa para empréstimos ou locação do objeto que você está precisando. A plataforma Tem Açúcar é uma opção bem interessante para trocas de objetos entre vizinhos.

Priorize produtos com impacto positivo

Busque sempre por produtos que são menos agressivos para o meio ambiente e, quando possível, que gerem impacto positivo ou que transformam problemas em soluções. Sempre pense nas consequências do produto no pré, durante e pós vida útil, além do destino que ele terá após o uso.

Separe o lixo reciclável

descarte correto lixo doméstico
Foto: pxhere

Para combater os efeitos nocivos do efeito estufa, fazer a separação do lixo orgânico e do lixo reciclável é extremamente importante. O descarte de resíduos de lixo em locais impróprios causa prejuízos e polui o meio ambiente. Além disso, quando você faz a separação correta do lixo reciclável aumenta a chance deles serem reutilizados e reaproveitados por cooperativas. Você ajuda o planeta e as pessoas que trabalham com a coleta e reciclagem destes materiais.

Para os resíduos orgânicos, uma ótima alternativa é a compostagem.

Dê o exemplo e inspire outras pessoas

Às vezes uma vida mais sustentável pode parecer algo distante e difícil. Por isso, é muito importante dar o exemplo e mostrar que pequenos hábitos podem contribuir muito para o meio ambiente. Pequenas atitudes como fazer o descarte do lixo de forma correta, ou não desperdiçar alimentos no dia a dia, são exemplos positivos para outras pessoas. Isso estimula a qualidade de vida e a sustentabilidade na dinâmica social.