Alunos da Escola Politécnica (Poli) da USP e de mais três universidades estrangeiras ganharam quatro prêmios internacionais ao desenvolverem um triciclo portátil de motor elétrico para deslocamento pessoal. O objetivo é otimizar o tempo dos usuários de transporte público de grandes cidades: a pessoa utiliza o triciclo para percorrer o trajeto de casa até o ponto/estação de ônibus, metrô ou trem, dobra o dispositivo e o carrega consigo, e volta a utilizá-lo do ponto/estação até o trabalho.

Os alunos da Poli desenvolveram o triciclo Cubo em parceria com estudantes de engenharia da New Mexico State University (EUA), Jilin University (China), Instituto Politécnico Nacional (México), além do Art Center College of Design (EUA). O projeto faz parte do Global Vehicle Development Project 2013, competição mundial promovida pela General Motors.

O triciclo, que recebeu o nome de Cubo, foi projetado para atingir a velocidade máxima de 20 quilômetros por hora (km/h) e transportar até 100 quilos (kg), incluindo usuário e bagagem. Ele pesa em torno de 17 kg, com bateria, e mede 49,78 centímetros (cm) de comprimento por 56,77 cm  de largura e 92,18 cm de altura. Quando dobrado, as medidas passam para 49,78 cm x 20,83 cm x 62,48 cm. O Cubo parece uma maleta, com alça e rodas que facilitam seu transporte. A bateria possui autonomia de 20 km e após essa distância, precisa ser recarregada.

Os requisitos de projeto foram definidos a partir da realidade da cidade de São Paulo. “Estudamos o relevo da cidade, a inclinação que o dispositivo tem de subir, a legislação que limita a velocidade em calçadas, entre outros aspectos. Na pesquisa de mercado, levantamos que boa parte dos paulistanos gasta cerca de 15 minutos caminhando para chegar à estação de transporte público mais próxima”, diz Lucas Ludovico, aluno do 4º ano de Engenharia Mecatrônica da Poli e líder da equipe na competição.

O projeto foi apresentado no Fórum PACE – Partners for the Advancement of Collaborative Engineering Education, que aconteceu na Califórnia, EUA. O Cubo se destacou entre os times participantes do Global Vehicle Development Project 2013, com a seguinte classificação: 1º lugar na categoria Pesquisa de Mercado, 1º lugar em Design, 2º lugar em Engenharia do Produto e 2º lugar em Manufatura. O júri foi composto por especialistas do mercado automotivo, incluindo o diretor para Design Global Avançado da GM, Clay Dean.

Para saber mais sobre o projeto, clique aqui.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.