ônibus BYD
Foto: Divulgação
- Publicidade -

A empresa de energia EDP desenvolveu seu primeiro ônibus elétrico totalmente movido a energia solar. O modelo conta com um conjunto de baterias que garante autonomia de 300 quilômetros no transporte do veículo. Com um investimento de R$ 4,85 milhões, o projeto-piloto foi desenvolvido em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Projetado pela área de Pesquisa & Desenvolvimento da Usina Termelétrica (UTE) Pecém, no Ceará, o veículo está sendo utilizado para fazer o transporte de funcionários entre Fortaleza e São Gonçalo do Amarante, onde fica a usina.

Durante o percurso de 70 km, o veículo consome a energia armazenada no banco de baterias. A recarga das mesmas é feita no estacionamento da empresa, utilizando um carport montado com placas solares.

- Publicidade -
Foto: EDP | Divulgação

Para isso, foram instaladas 183 placas solares na usina, garantindo independência em relação à energia da geração da UTE e do sistema de distribuição. As placas carregam as baterias do ônibus nos intervalos entre as viagens. 

O veículo, com chassi da BYD e carroceria da Marcopolo, está sendo operado diariamente pela empresa Gertaxi, que realiza o transporte dos funcionários até a usina. Antes de iniciar os testes, a EDP e os parceiros promoveram treinamentos a fim de capacitar motoristas quanto ao sistema do veículo e características peculiares, como a distribuição da carga de energia elétrica.

“A EDP tem como objetivo liderar a transição energética no país, e a mobilidade elétrica tem recebido atenção especial da companhia. O ônibus elétrico solar é uma inovação que mostra o potencial dessa solução sustentável para o transporte urbano e rodoviário de massa”, afirma Cayo Moraes, gestor executivo de operação na EDP no Brasil.

Geração de energia durante o percurso

A segunda fase do projeto prevê a aplicação, no teto do veículo, de filmes fotovoltaicos orgânicos (Organic Photovoltaic – OPV), compostos por células capazes de gerar energia elétrica a partir da luz do sol. Por sua flexibilidade, essa tecnologia permite a instalação em diversos locais e superfícies, como janelas, móveis, portas e paredes.

As células no teto do ônibus serão testadas nas condições climáticas existentes no Nordeste com a finalidade de abastecer parte do consumo dos serviços no interior do ônibus, como o carregamento de celulares e outros periféricos tecnológicos.

Mobilidade urbana de massa

Outro projeto-piloto da empresa, em parceria com a VIX Logística, do Grupo Águia Branca, desenvolveu um sistema de recarga para frotas de ônibus elétricos no Espírito Santo. O objetivo é contribuir para a melhoria do transporte coletivo no Brasil com a redução da emissão de gases poluentes.

Atualmente, o Brasil possui uma frota com cerca de 500 mil ônibus em circulação. Dentro do mercado de mobilidade elétrica, o segmento de ônibus elétricos é o que possui o maior potencial de benefícios socioambientais, retorno financeiro e oportunidades no setor de energia.

A iniciativa no Espírito Santo, com duração de cerca de dois anos e investimento total de R$ 6,6 milhões, foi contemplada na Chamada Pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o tema Mobilidade Elétrica Eficiente, via fundo de Pesquisa e Desenvolvimento. O projeto-piloto é composto por um ônibus elétrico e por quatro estações de recarga, operando de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão, que possibilitará a realização de testes de funcionalidade e do modelo de negócio.

Mecânica do ônibus elétrico solar

Quantidade de motores: 2

Potência do motor: 110KW/148CV

Torque de 2x56KGFM – 10000 rotações por minuto

Dimensões carroceria

Comprimento: 12900 mm

Largura externa: 2600 mm

Largura interna: 2480 mm

Altura externa com Ar Condicionado: 3750 mm

Altura interna: 1930mm

Capacidade de passageiros: 44

Modelo de carroceria: Viaggio 1050 Clp

- Publicidade -