Pesquisadores da empresa japonesa Fujitsu estão desenvolvendo uma técnica para transformar folhas de papel em telas touchscreen. Além de atuar contra o grave desperdício de papel ao redor do mundo, a tecnologia também é capaz de criar uma tela sensível ao toque em qualquer superfície.

O objetivo dos pesquisadores japoneses é agregar ao papel uma interface parecida com a dos tablets, permitindo que o usuário interaja com a página impressa em si e com seu conteúdo (como textos e imagens), através de elementos de edição, como caixas de seleção e ferramentas de formatação. A mesma técnica pode ser aplicada em qualquer superfície reta, como mesas, paredes etc.

Para funcionar, o papel inteligente sensível ao toque não depende de um sistema muito complexo. O mecanismo utiliza sensores, um projetor, uma webcam e outras ferramentas, que fazem com que os documentos impressos detectem os movimentos dos dedos em 3D, permitindo a interação dos usuários com a folha.

Ainda não há data prevista para que o papel tecnológico comece a ser vendido, mas é certo que a alternativa poderá reduzir de vez o ciclo predatório do papel, que registra muitas perdas ambientais ao redor do mundo. Produzidas a partir de árvores, as folhas de papel são responsáveis por boa parte das derrubadas nas florestas. Sua fabricação gera resíduos despejados na natureza, e, depois de utilizado, muitas vezes o papel é desperdiçado e acaba no lixo, sem ser reciclado. Com informações do DigInfoTV.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.