Os engenheiros do MIT (Massachusetts Institute of Technology) desenvolveram um sistema que gera eletricidade a partir da absorção do vapor d’água. O material é muito resistente e pode ser usado para carregar celulares e outros gadgets.

O dispositivo é composto por uma rede interligada de dois polímeros diferentes e a energia é gerada quando os compostos químicos do sistema interagem entre si: o primeiro é sólido e flexível, responsável por dar suporte ao conjunto. O outro é um gel, que incha quando absorve água.

De acordo com os criadores, o sistema não tem eficiência suficiente para abastecer residências e não vence a demanda energética dos sistemas mais complexos. No entanto, os engenheiros afirmam que o dispositivo pode carregar celulares e outros eletrônicos simples, uma vez que ele tem a capacidade para gerar, aproximadamente, 5,6 nanowatts de energia.

Além de gerar eletricidade sem depender de uma fonte externa, o material também é forte e resistente, capaz de suportar cargas dez vezes maiores que seu próprio peso, e tem viabilidade para ser utilizado em estruturas mecânicas. Segundo os engenheiros do MIT, o novo dispositivo também pode se locomover com a energia obtida no vapor d’água. A tecnologia também poderá ser aplicada em músculos robóticos. Com informações do Extreme Tech.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.