ar interno
Foto: Divulgação
- Publicidade -

Às vezes, tudo que uma casa precisa é manter as janelas abertas e deixar o ar circular. Um dispositivo eletrônico criado por uma startup dinamarquesa lembra os moradores de fazerem exatamente isso. Em forma de “canário”, o produto visa garantir a qualidade do ar interno.

O dispositivo, intitulado Canairi, deve ser montado na parede. Quando a qualidade do ar é boa, ele se mantém em pé na posição vertical. Já quando seus sensores detectam níveis elevados de CO2, ele gira para a posição contrária – como se estivesse morto. É a forma de avisar aos moradores de que é preciso ventilar o ambiente, uma vez que se trata de um gás inodoro que os seres humanos não conseguem detectar.

A inspiração para o produto vem de uma prática comum entre os trabalhadores que mantinham canários dentro de minas de carvão. Sensível a gases tóxicos, quando o canário morria era sinal de alerta para os mineradores de que estavam na presença de gases perigosos e era preciso sair do local. 

- Publicidade -

Ar interno

O excesso de CO2 (dióxido de carbono) em ambientes fechados é prejudicial à saúde, podendo causar dores de cabeça, náuseas e tonturas. 

Desde a década de 90, a OMS (Organização Mundial da Saúde) usa o termo Síndrome dos Edifícios Doentes para descrever situações em que as pessoas que trabalham ou vivem em “prédios selados” (ou seja, que não interagem com o ambiente externo) apresentam problemas de saúde ligados à qualidade do ar interno. Além de concentrações de CO2, outros fatores influenciam neste problema, como é o caso dos Compostos Orgânicos Voláteis (COVs).

Os COVs podem estar presentes em diversos produtos que estamos em contato o tempo todo, como móveis, eletroeletrônicos, produtos de limpeza, além de materiais de construção e revestimento, como tintas, adesivos, selantes, isolamentos térmicos e acústicos, entre outros.

Canairi

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A startup destaca que o Canairi pode ser usado sem aplicativos ou dispositivos digitais. É intencionalmente simplificado em seu funcionamento, ao contrário de novos aplicativos que exigem tempo de tela, notificações e sons.

Para financiar o Canairi, a startup vai lançar uma campanha no Kickstarter.

LEIA MAIS:

- Publicidade -