fazenda urbana shopping
Foto: Divulgação
- Publicidade -

Campinas, no interior de São Paulo, acaba de ganhar sua primeira fazenda urbana. O modelo será inaugurado oficialmente nesta quinta-feira (2) no Parque D. Pedro Shopping.

Alface, mostarda e agrião são alguns dos alimentos totalmente livres de agrotóxicos que já estão sendo cultivados no local. O plantio ocupa uma área de 1.300 metros quadrados, sendo estimado o cultivo mensal de 2,2 toneladas ou mais de 30 mil pés de hortaliças.

O objetivo é que as hortaliças possam ser colhidas momentos antes da entrega e sejam levadas fresquinhas direto da fazenda para o consumidor final.

- Publicidade -

“Entregamos para Campinas e região uma novidade que traz alimentação saudável, promove hábitos sustentáveis, aproxima as pessoas do meio ambiente e incentiva um estilo de vida mais leve para a sociedade, conceitos que o Parque D. Pedro Shopping tem na sua missão”, explica o superintendente Marcelo Zaffalon.

A fazenda urbana terá visitação guiada e o local abrigará também uma loja e uma praça, que funcionará como espaço para convivência, atividades e eventos.

Fazendas Urbanas no Brasil

O sistema de “fazenda urbana” facilita o cultivo de toneladas de alimentos em espaços reduzidos. Outra vantagem é plantar e colher na própria cidade, ou seja, reduzindo o tempo de transporte e suas emissões de carbono, além de possivelmente amenizar o desperdício gerado na distribuição. Toda a logística é mais descomplicada. 

Diversas iniciativas do tipo têm surgido em shoppings no país. A primeira que se tem notícia foi implementado no Shopping Eldorado, que não só mantém uma horta no telhado como também transforma as sobras de alimentos em adubo por meio da compostagem.

Cobertura verde no Shopping Eldorado

Muitos projetos têm sido desenvolvidos no Brasil com o apoio da startup BeGreen. É o caso da experiência no Boulevard Shopping, em Belo Horizonte, e da fábrica da Mercedes-Benz – esta sendo a primeira Fazenda Urbana do mundo instalada dentro de uma indústria.

Recentemente também a startup lançou o modelo na cobertura da sede do iFood, em Osasco, na Grande São Paulo.

teto verde ifood begreen
Sede do iFood. Foto: Divulgação | BeeGreen

Em comum, todos os cultivos são automatizados, livres de agrotóxicos e fazem uso da técnica de hidroponia. Isto é, as raízes se desenvolvem na água e recebem nutrientes naturais para que cresçam saudáveis. “De forma automatizada, é possível controlar o volume da água e a nutrição nos canais das bancadas. Esta técnica gera uma economia de até 90% de água em relação ao cultivo tradicional. Um sistema de climatização de alta tecnologia permite o controle remoto da temperatura da estufa e uma produtividade 28 vezes maior”, explica o Parque D. Pedro Shopping em comunicado.

Outro projeto interessante vem sendo implementado em periferias de São Paulo. Batizado de “AgroFavela”, a primeira iniciativa de horta vertical urbana foi inaugurada em Paraisópolis.

Clube de assinaturas da horta

Além da compra direta no shopping, os moradores de Campinas poderão realizar uma assinatura para receber os alimentos frescos em casa toda semana. Quem assinar o clube receberá uma caixa com quatro pés de alfaces e outras quatro folhosas variadas, como folhas de beterraba, mostarda e agrião, e um tempero, como manjericão, salsinha e cebolinha.

Visitação da Fazenda Urbana no Parque D. Pedro Shopping: Quarta-feira à domingo, das 11h às 19h30. Os ingressos custam R$ 25,00 e R$ 12,50 (meia-entrada). Já o box com hortaliças custa a partir de R$ 42,90.

Local: Av. Guilherme Campos, 500 – Jardim Santa Genebra (Entrada das Árvores).

Mais informações: Parque D Pedro.

Leia também:

Maior fazenda urbana em telhado possui 14 mil m² e está em funcionamento em Paris, na França.

- Publicidade -