Nesta edição do programa CicloVivo, entrevistamos a arquiteta Francine Ferrari, diretora da NeoBambu. A empresa, localizada em São Paulo, é especializada na comercialização de pisos ecológicos feitos a partir de Bambu.

A substituição da madeira pelo bambu torna o material muito mais sustentável, reduzindo consideravelmente o impacto da fabricação de pisos e outros elementos decorativos. Além disso, a empresa ressalta a durabilidade oferecida pelo bambu de alta densidade, que chega a ser superior ao da madeira de Ipê, entre outras.
 
O processo de crescimento do bambu é muito diferente das árvores. Ele é classificado como gramínea e em quatro ou cinco anos já está totalmente pronto para a colheita, enquanto em uma árvore são necessários anos de crescimento até que ela esteja apta para o corte.
 
A produção do bambu é tão importante para diversos fins, que em 2011 a presidente Dilma Rousseff sancionou a Política Nacional de Incentivo ao Manejo Sustentado do Bambu. A legislação ficou conhecida como a Lei do Bambu e promove, além do plantio da gramínea, o uso do material na construção civil e na fabricação de móveis.
 
Durante a entrevista, Francine falou sobre os diferenciais do uso do bambu como matéria-prima para a fabricação de pisos e quais são as vantagens de se optar pela alternativa sustentável.
 
Veja abaixo a entrevista na íntegra:
 

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.