desembala sache produto de limpeza
Sachês com produtos de limpeza concentrados substituem embalagens plásticas. Foto: Divulgação | Desembala

A poluição plástica ameaça o planeta e a nossa saúde. Mais do que encontrar soluções para reciclar todo o plástico que produzimos, é preciso atacar a origem do problema: a geração desenfreada de embalagens e outros produtos plásticos, principalmente o plástico de uso único. Aquilo que usamos apenas uma vez demora centenas de anos para se decompor.

Pensando nisso, as mineiras Aleta Nunes e Cibele Monteiro criaram a Desembala. As duas se conheceram em um grupo de voluntários para criação de projetos de sustentabilidade e avaliaram a cadeia de produtos de limpeza, desde conversas com catadores e catadores até aspectos práticos da rotina de limpar a casa.

Deste encontro e estudo, as duas mulheres criaram uma empresa que fabrica produtos de limpeza biodegradáveis, veganos, cruelty free, veganos, livres de petroquímicos, sem cloro e com ph neutro. Mas, a grande inovação está nas embalagens.

Os produtos são vendidos em sachês que se dissolvem na água. A embalagem é única e deve ser reutilizada, diminuindo a geração de plástico. As próximas compras incluem apenas o refil do produto, que vem em um sachê hidrossolúvel com o produto concentrado que deve ser misturado com água.

Embalagens de outras marcas também podem ser reaproveitadas depois de limpas. “Não é preciso furar o sachê, basta colocar na embalagem escolhida com água e aguardar alguns minutos para que o produto fique pronto”, explica Aleta.

A película que envolve o produto é feita de álcool e reage quando entra em contato com a água, sem gerar nenhum resíduo. Como os sachês são bem menores e mais leves, a logística de transporte e armazenamento também é mais simples.

Todos os produtos são aprovados pela ANVISA e, segundo a empresa, foram desenvolvidos pensando em manter um valor acessível para que o maior número de pessoas possa aderir à esta alternativa sem embalagens para limpeza.

“Optamos pela produção em laboratório em função da escalabilidade e do custo bem inferior a soluções extraídas de componentes naturais que elevam o valor dos produtos e tornam o valor inacessível para parte da população”, explica Aleta.  da população se beneficie de suas propriedades. “Uma solução prática, com um valor coerente e que não crie mais lixo”.

Para mais informações, acesse: desembala.com.br