hidrogênio branco
Foto: iStock

A poluição causada por plásticos é um grave problema que precisa ser solucionado com urgência. Uma forma de contribuir com essa causa é utilizar ou reutilizar esse material em processos de gaseificação para a produção do hidrogênio branco, sem qualquer tipo de emissão de poluentes.

“Através da conversação de plásticos, comumente derivados de petróleo e compostos principalmente de hidrogênio e carbono, em singás em um processo sem emissões, nós evitamos que a mesma quantidade de petróleo virgem seja extraída. O hidrogênio branco é uma maneira economicamente viável de transformar o problema do descarte dos plásticos não recicláveis em uma solução verde”, afirmou Flavio Ramalho Ortigão, fundador da Bioenergia e da Recupera, durante o Webinar BW TALKS, promovido na última quinta-feira (15).

Segundo Ortigão, o plástico é muito difícil ser reciclado por conta da mistura dos polímeros e da quantidade de contaminantes, como corantes e amaciantes.

Como funciona

Para o processo de transformação em hidrogênio branco, o plástico passa por processo de micronização para a redução das partículas em no máximo 0,04 cm. O processo desenvolvido pela Recupera usa uma planta de conversão de baixa temperatura (CBT).

“O material é gaseificado por indução de calor infravermelho abaixo de 450°C e purificação de gás integrada, tudo em um sistema hermeticamente fechado. O resultado é um processo limpo com alto rendimento”, explicou.

A curadora do Núcleo Transformação Energética – Hidrogênio do Movimento BW Expo, Summit e Digital 2020, Monica Saraiva Panik, lembrou que o mundo precisa descarbonizar grande parte do sistema energético mundial para atender as metas do Acordo de Paris.

“O hidrogênio será fundamental para atingir esse objetivo, por isso há oportunidades em sete setores, como transporte, indústria, mineração, siderúrgico, construção e armazenamento de energia”, ressaltou.

Quanto hidrogênio São Paulo poderia produzir?

Nesse sentido, Vagner Barbosa, co-coordenador do Movimento BW, trouxe uma enquete para o público participante do evento online, sobre quanto hidrogênio branco poderia ser produzido utilizando as 4 mil toneladas de resíduos plásticos por dia em São Paulo. Conforme explica Monica, seria possível produzir 576 mil kg de hidrogênio, que poderia abastecer 576 mil carros ou 23 mil ônibus. Isso porque a tecnologia trazida pelo Flavio produz 144 kg de hidrogênio a cada 1 tonelada de plástico. Já um carro pode percorrer cerca de 100 km por dia com 1 kg de hidrogênio, enquanto um ônibus consome cerca de 25 kg de hidrogênio por dia.

Durante o evento virtual do movimento BW, o curador do Núcleo Temático Waste-to-Energy, Yuri Schmitke, recordou que dados gravimétricos de vários estudos indicam que plásticos flexíveis são 15% dos resíduos sólidos urbanos no Brasil, o que equivale a 11,7 milhões de toneladas, levando em conta que no ano passado foram produzidos 78 milhões de toneladas de RSU em 2018.

“Considerando os dados de performance do gaseificador da Recupera, temos um potencial de mais de 1,68 milhão de toneladas de hidrogênio por ano desperdiçado. O preço de mercado do hidrogênio está em US$ 15 kg, o que remete a uma perda de valor de US$ 25,2 bilhões por ano”, explicou Schmitke.

Além disso, ele apresentou um panorama geral sobre a recuperação energética a partir de resíduos no mundo. São 2430 plantas Waste-to-Energy no planeta, sendo 1172 no Japão e 522 na Europa. “Infelizmente, o Brasil está muito atrasado sem nenhuma planta no país”.

Trem movido a hidrogênio na Alemanha

De acordo com Schmitke, os países que mais utilizam usinas WTE são também as nações que mais reciclam. “As políticas europeias estão conseguindo promover a descarbonização da economia e o hidrogênio tem papel central, tornando-se ainda mais valioso no mercado”.

O Webinar BW TALKS: Hidrogênio Branco: Solução para o Aproveitamento de Resíduos Plásticos e de Biomassa teve a abertura do engenheiro Afonso Mamede, presidente da Sobratema (Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração).

Para assistir ao evento na íntegra, basta acessar o Canal da Sobratema no YouTube.

BW 2020

O movimento BW 2020 irá promover entre os dias 17 e 19 de novembro, um grande evento totalmente digital. As inscrições estão abertas e podem ser feitas neste link.

Uma das propostas da BW 2020 é trazer os assuntos prioritários da sustentabilidade do meio ambiente para o mercado.