Mercado Livre
- Publicidade -

O Mercado Livre deu início à terceira edição do Empreender com Impacto + Biodiversidade, um programa que busca impulsionar empreendimentos que contribuem para a conservação de três biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica. Realizado a partir de maio, o edital contou com mais de 250 inscritos e os 90 negócios selecionados contarão com três meses de capacitação sobre como vender no Mercado Livre – abordando temas como estratégia comercial, logística e marketing digital -, além de mentorias individuais, visibilidade na seção de Produtos Sustentáveis e outros benefícios na plataforma.

Dos 90 empreendimentos selecionados, 49 estão situados na Amazônia, 18 no Cerrado e 23 na Mata Atlântica, sendo a maioria deles formados por comunidades tradicionais, indígenas, quilombolas, ribeirinhas, dentre outras, se concentrando, principalmente, nas categorias de alimentos e bebidas, artesanato e cosméticos. Além disso, mais de 50% dos líderes desses negócios são negros, cerca de 12% são indígenas e mais da metade são mulheres.

Atualmente, a expectativa é que mais de 15 mil famílias sejam beneficiadas direta e indiretamente pelo fortalecimento desses empreendimentos pelo Mercado Livre. “Ao contribuir com a estratégia comercial e visibilidade desses negócios, alavancamos seus impactos positivos e potencializamos a geração de renda em biomas extremamente importantes para a América Latina”, destaca Laura Motta, gerente de Sustentabilidade do Mercado Livre. “Consequentemente, quando fortalecemos as cadeias produtivas sustentáveis, contribuímos para a conservação da biodiversidade”, completa.

A seleção dos empreendimentos foi feita pela Consultoria Giral Viveiro de Projetos, com apoio de outros parceiros da sociobiodiversidade, como Amaz, Climate Ventures, Movimento Amazônia em Casa, Floresta em Pé, Idesam, Central do Cerrado, Instituto Auá e Conexus. Dentre os critérios avaliados estão: o produto, maturidade do empreendimento, equipe e impacto socioambiental gerado nos territórios. O processo seletivo incluiu ainda entrevistas com membros e beneficiários de cada empreendimento.

mercado livre

Confira os empreendimentos selecionados, divididos por biomas:

Amazônia

AASFLOR
AMPRAVAT
ASPRODAQI
Associação de Produtores Agroextrativista da Estadual de Maués
Associação Seringueira Porto Dias
Ateliê Xibé
Consórcio dos Produtores Satere Mawe
Cooperativa Rural e Natural – EcoAraguaia Fazenda do Futuro
Cooperativa de Produção e Desenvolvimento do Povo Paiter Surui
Cooperativa de Reflorestamento e Bioenergia da Amazônia
Cooperativa Kayapó de Produtos da Florestas de Tucumã – BAY
Cultura indígena
Da Tribu
De Mendes
DeSá
Deveras Amazônia
Eiru Su
Ekilibre Amazônia
Fazenda Bacuri
Guaraná Agroflorestal
Instituto Kabu
Jambull
Jambuzera
Lalah Amazonia
Loja Tecê – AGIR
Luisa Abram Chocolates
Miriti Sustentabilidade
Na pele Cosmética Natural
Nakau
Organo da Amazônia
Peabiru
Rede de Cantinas
Rede Mulheres do Maranhão
Saboaria Rondônia
Sementes da Amazônia
Seringô
Sítio Raíz
SoulBrasil Cuisine
Taberna
Tucum
Walter Powci wai wai
Ygarapé
Cheiro Cigano
Forest Produtos da Amazônia
Fish Maria
Urucuna
Mahta Nutrição Regenerativa
Aromas da Amazônia
Natural Desidratados

- Publicidade -

Cerrado

Acmc Artesanatos
Associação de Mulheres do Assentamento Monjolinho (AMAM)
Brasil na Caixa
Bioporã
Central Veredas
Chioma Beleza da Natureza
CoopCerrado
Cooperativa Central do Cerrado Ltda
Cooperativa de Base na Agricultura Familiar e Extrativismo
Cooperativados Apicultores do Vale do Jequitinhonha LTDA – COOAPIVAJE
Cooperativa dos Apicultores e Agricultores Familiares do Norte de Minas – COOPEMAPI
Cooperativados Beneficiadores de Castanhas – COOBEC
Cooperativa Nacional de Produção e Agroindustrialização – COOPAITA
Organização Coletiva do Cerrado Agroecológico – OCCA
Sítio Boca do Mato
Sítio Entoá
União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária
Xambiart Biojoias

Mata Atlântica

Agrofloresta Novo Mundo de Yacarantã
Amazônia Agroflorestal
Amazônia Hub
Arca Natural
Associação Agroturismo Doce Acolhida
Associação dos Produtores de Agricultura e Pecuária de São Miguel do Iguaçu – APROSMI
Associação Nacional Cultural de Preservação do Patrimônio Bantu
Associação Terra Indígena Xingu – ATIX
Banarte Fibra
Cacauway
Cooperativa de Produção Agropecuária Vitória
Frescor da Mantiqueira
Instituto Auá de Empreendedorismo Socioambiental
Instituto Ouro Verde – Rede Solidária Ouro Verde
Manioca
Mãos que Acolhem
Matativa Orgânicos
Nannabanana
Natural da Mata
Rancho Inhame Bravo
Recanto Magini frutas nativas da Mata Atlântica
Terra Verdi Café Orgânico
Via Goioetê

- Publicidade -