Existe um happy hour onde alimentos, e não a bebida alcoólica, são os protagonistas dos clientes. Não se trata de um bar, mas sim de uma rede de mercados na Finlândia que criou a estratégia para vender alimentos com curto prazo de vencimento.

Exatamente às 21h, o S-market baixa os preços de diversos itens de suas prateleiras. É a “hora feliz” para os consumidores que podem ter acesso aos produtos alimentícios pagando 60% menos do valor original. Os valores reduzidos vão até meia noite.

A rede, que possui 900 lojas na Finlândia, vai aplicar o modelo, por dois anos, como forma de reduzir o desperdício. Também torna mais acessível o consumo de alguns itens e ainda reduz as perdas no negócio, uma vez que estimula a venda de alimentos que poderiam parar no lixo. 

Aos clientes, bom senso será essencial: os preços baixos podem também induzir a compra por impulso o que, consequentemente, gerará mais descarte desnecessário.

Desperdício

A FAO estima que 1,3 bilhão de toneladas de alimentos produzidos no mundo são desperdiçados anualmente. Além do prejuízo econômico, é preciso lidar com a incoerência de mais de 820 milhões de pessoas passando fome. 

Do ponto de vista ambiental, as perdas também são imensas. Só para citar um dos milhares de dados preocupantes, de 8 a 10% das emissões de gases de efeito estufa estão relacionadas a alimentos perdidos durante a colheita e produção ou desperdício dos consumidores, segundo um novo relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas.

Leia também:

Kierrätyskeskus: supermercados finlandeses que só vendem produtos de segunda mão

Austrália abre supermercado gratuito apenas com produtos que seriam descartados

7 exemplos da Dinamarca para reduzir desperdício de alimentos