A Levi’s anunciou na última terça-feira (17) que já economizou um bilhão de litros de água desde 2011 por meio do programa Water Less, que reduziu em até 96% o consumo de água usada na produção das peças.

Este anúncio coincide com o lançamento da Análise do Ciclo de Vida do Produto (ACV), uma atualização sobre o estudo que avalia o impacto ambiental de suas peças de vestuário, desde o cultivo do algodão, principal matéria-prima, até os hábitos de lavagem dos consumidores.

De acordo com o estudo, cerca de 3.800 litros de água são utilizados durante toda a vida útil de uma calça jeans. O cultivo do algodão representa 68% deste consumo, a lavagem de seus consumidores é responsável por outros 23%. Já no quesito energia, a lavagem do jeans é a principal responsável pelo consumo e impacto no clima, representando 37% do gás carbônico emitidos durante o ciclo de vida de uma calça.

Os hábitos de consumidores foram avaliados em diversos países do mundo para compreender melhor os prós e contras nos hábitos de lavagem. A análise revela, por exemplo, que os norte-americanos usam mais água e energia para lavar seus jeans do que os consumidores da China, França e Reino Unido. Os chineses usam suas calças, em média, quatro vezes antes de lavá-las. Já os norte-americanos, apenas duas.

Para garantir que seus consumidores compreendam seu impacto ambiental, a marca criou um quiz (veja aqui). Os participantes precisam responder apenas algumas perguntas para descobrirem qual é a quantidade de água e energia que utilizam, em comparação com a média geral dos consumidores.

Medidas para reduzir o desperdício

O consumo de água no cultivo de algodão em diferentes localidades no mundo também é levado em conta. Para reduzir os impactos desta atividade, a empresa está trabalhando com a Better Cotton Initiative (BCI ), que ensina agricultores a cultivar algodão usando menos água.

Reduzir o consumo de água durante a fabricação continuará sendo uma meta para empresa, que pretende ter 80% de seus produtos Levi’s, utilizando o método Water Less até 2020.

“É hora de repensar comportamentos automático, como o de lavar as calças jeans após cada vez que usá-la, porque em muitos casos, isso simplesmente não é necessário”, disse Chip Bergh, CEO e presidente da LS & Co.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.