O Sebrae em Pernambuco produziu uma cartilha para ajudar microempreendedores individuais (MEI), proprietários de micro e pequenas empresas e produtores rurais a minimizar os impactos causados aos negócios pela enchentes.

O material é resultado de dois anos de trabalho junto aos municípios da Zona da Mata Sul atingidos pela enxurrada em 2010. A cartilha, que será distribuída nessa região, tem linguagem simples e didática.

A publicação contém informações que visam ajudar os empreendedores a adotar ações que reduzam os estragos produzidos por chuvas fortes. Um exemplo é evitar jogar resíduos em canais e não instalar empreendimentos em locais que sofram inundações constantes. Entre outros pontos, o documento aborda ainda temas como certificação ambiental e linhas de financiamento para os pequenos negócios.

A iniciativa faz parte do Projeto Reconstruir Sebrae, que atendeu os mais de 30 municípios pernambucanos da Zona da Mata Sul atingidos pela enchente de dois anos atrás, a exemplo de Barreiros, Palmares, Cortês e Catende. A proposta do projeto, que encerra agora em dezembro, é a de apoiar os empresários que sofreram grandes perdas a recuperarem seus negócios.

Agência Sebrae

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.