Um leitor de cartão transporte que permitirá identificar usuários e premiar os mais assíduos na entrega voluntária de lixo é a novidade da quarta Estação de Sustentabilidade de Curitiba, entregue na última segunda-feira (18).  A nova unidade – resultado de uma parceria entre a Prefeitura e a Volvo do Brasil – está localizada no bairro Guabirotuba, em frente ao Horto Municipal. As três outras Estações de Sustentabilidade da cidade – localizadas nos bairros Tingui, Boa Vista e Santa Cândida – já coletaram juntas mais de 20 toneladas de recicláveis.


Foto: Divulgação

O leitor de cartão transporte instalado na Estação do Guabirotuba é uma forma de estimular ainda mais a adesão da população ao projeto. O secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Lima, conta que a intenção é dar prêmios simbólicos aos moradores que mais colaborarem com a coleta seletiva. ”É uma maneira de estimular e valorizar o cidadão que tiver assiduidade na separação do lixo. Juntamente com a Fundação Cultural iremos presenteá-los com ingressos para atividades artísticas do município”, diz. Os detalhes desse sistema ainda estão sendo definidos.


Foto: Divulgação

As Estações de Sustentabilidade foram concebidas para envolver os cidadãos na gestão dos resíduos sólidos e aperfeiçoar a coleta seletiva, já que possuem divisórias para receber diferentes tipos de materiais. Isso garante um aproveitamento muito maior dos resíduos. “A estação de sustentabilidade é um sucesso. O aproveitamento do material coletado nesses equipamentos é de 98%, enquanto que nos caminhões do Lixo que não é Lixo o percentual chega a 60% – ou seja, 40% do material coletado não pode ser aproveitado e tem que ser encaminhado para o aterro sanitário”, explica Lima.

Além disso, as estações representam um mecanismo de inclusão social, ao delegar a administração dos resíduos para associações de catadores.

A Estação Sustentabilidade está apta a receber 12 tipos de materiais recicláveis, como vidro, papel, papelão, embalagem longa vida, plásticos, rótulos, tampas e garrafas PET, além de latas de alumínio e outros metais.

Da Prefeitura de Curitiba

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.