Pessoas com mobilidade reduzida terão mais tempo e maior segurança nas travessias de cruzamentos semaforizados em Curitiba. A Prefeitura iniciou na última terça-feira (14) a implantação de uma nova tecnologia que permite aumentar o tempo de abertura dos semáforos para pedestres mediante o uso do cartão transporte de idoso ou do cartão de pessoa com deficiência, ambos fornecidos pela Urbs (Urbanização de Curitiba S/A). Os equipamentos serão instalados em 31 pontos da cidade.

Foram escolhidos locais que apresentam maior risco de acidentes para pessoas com mobilidade reduzida, como cruzamentos próximos a unidades de saúde, hospitais e terminais de ônibus. “É uma tecnologia a favor da vida, que vai dar maior segurança nas travessias. Com menos atropelamentos nos cruzamentos, também contribuímos para a diminuição dos gastos com saúde pública decorrentes de acidentes de trânsito”, afirma o prefeito Gustavo Fruet.


Foto: Everson Bressan/SMCS

O primeiro módulo de leitura de cartões foi instalado na Praça Ouvidor Pardinho (Rua 24 de Maio), no Rebouças. Os equipamentos poderão ser utilizados por 160 mil idosos, 13,2 mil pessoas com deficiência e 6,2 mil aposentados por invalidez que possuem atualmente um cartão de isento habilitado da Urbs. São 120 módulos da empresa Dataprom adquiridos via licitação (modalidade pregão), com investimento de R$ 348 mil e que deverão ser instalados nos próximos 90 dias.

O sistema funciona através de uma botoeira especial acoplada ao semáforo, que é acionada pelos cartões da Urbs. Ao identificar o cartão, o semáforo abrirá por mais alguns segundos além do programado, permitindo uma travessia mais segura. O tempo de abertura é aumentado em até 50% em relação ao tempo de semáforo normal em Curitiba.


Foto: Everson Bressan/SMCS

“As pessoas com deficiência e os idosos realmente precisam desse tempo maior nas travessias. É muito importante essa iniciativa da Prefeitura de Curitiba, pois estamos investindo na segurança de toda a população”, diz a secretária extraordinária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Mirella Prosdocimo.

A senhora Darci Graminho dos Santos, 71 anos, que faz atividade física na Praça Ouvidor Pardinho, testou e aprovou o novo semáforo, que no local passou a abrir por 18 segundos para o pedestre com cartão da Urbs – seis segundos a mais que o tempo convencional. “É uma ótima ideia, vai nos ajudar muito, pois muita gente de mais idade tem uma grande dificuldade para atravessar a rua. O perigo é constante”, afirma.

Confira aqui a pesquisa que serviram de base para a implantação da tecnologia e os s locais onde serão instalados os novos equipamentos.


Foto: Everson Bressan/SMCS


Foto: Everson Bressan/SMCS

Prefeitura de Curitiba

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.