A pouco mais de duas horas de São Paulo capital, o Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, é destino para atividades de Estudo do Meio, sendo uma grande sala de aula ao ar livre que pode atender desde o ensino fundamental até à graduação.

A Reserva criou um roteiro que inclui, dentre outras atrações, trilhas, atividades aquáticas e visita à usina hidrelétrica, como ferramentas para práticas e atividades interdisciplinares, especificamente para atender instituições de ensino. Agências, educadores e escolas poderão conhecer as opções em um evento gratuito, que será realizado no dia 26 de novembro, na sede do Legado das Águas, em Miracatu (SP).

As vagas são limitadas a dois representantes por agência ou instituição de ensino e as inscrições devem ser feitas pelo endereço eletrônico http://bit.ly/EstudodoMeioLegado até 18 de novembro. O evento apresentará as opções de atividades e como elas podem ser incluídas no projeto pedagógico em diferentes áreas do conhecimento.

Frineia Rezende, gerente executiva da Reservas Votorantim, explica que o Legado das Águas pode ser considerado uma “floresta-escola”, um laboratório a céu aberto, e que o encontro visa mostrar que próximo a São Paulo, e à região metropolitana de Sorocaba, está à disposição de crianças e adultos uma possibilidade de reconexão e do estudo sobre a natureza.

Foto: Luciano Candisani / Legado das Águas

“O Censo Escolar, de 2018, aponta que 56% das escolas de Ensino Médio não têm laboratório de ciências. O que é preocupante, visto a importância do conteúdo prático. Esse dado também demonstra que há uma demanda por alternativas a esse cenário. Ainda que as escolas tenham laboratórios, a floresta proporciona interações e experiências reais que só o bioma mais biodiverso do planeta, a Mata Atlântica, pode oferecer. Por isso, a floresta em alto grau de conservação do Legado passa a ser uma forte aliada das instituições de ensino para atividades práticas, e para nós, uma importante ferramenta de conservação por meio da educação ambiental”.

A gerente explica, também, que o roteiro inclui algumas atividades de ecoturismo oferecidas na Reserva, possibilitando que sejam aplicados conteúdos para diferentes linhas pedagógicas e projetos de estudo. “O Estudo do Meio é um reforço prático, porque o conteúdo passa a ter uma ligação com a realidade. Não é apenas memorização das informações, mas a compreensão por meio da vivência. Por isso, o roteiro de atividades foi estruturado para ser um elo entre o ensino teórico e prático, e com a vantagem de passar por diversas áreas do conhecimento, possibilitando a produção de novos conteúdos e construção do saber a partir das experiências vivenciadas pelos estudantes”, diz.

Foto: Luciano Candisani / Legado das Águas

Roteiro de Estudo do Meio

As atividades oferecidas pelo Legado das Águas abrangem as áreas do conhecimento como ciência, biologia, geografia, astronomia e entre outras. Na Trilha do Cambuci, por exemplo, é possível estudar o habitat das plantas, identificação da diversidade de cores e formas, ciclo da água, além da oportunidade de “por a mão na massa” e realocar orquídeas.

No Viveiro de Plantas Nativas, conceitos de botânica são abordados. Passando pelo orquidário, espécies raras e em extinção mostram os mecanismos morfológicos das orquídeas. No minhocário, a ecologia do solo é o foco. Com as atividades aquáticas, como o passeio de barco no Rio Juquiá, a mata ciliar e o rio como ecossistema estão entre as alternativas de temas.

Nas atividades noturnas, o objetivo é estudar corpos e fenômenos celestes, além de percepção da dinâmica da floresta – diferente do perídio diurno, além do estudo da fauna, como répteis e anfíbios, e as armadilhas fotográficas que registram espécies raras de mamíferos evasivos, como o cachorro-vinagre. Já na visita à Usina Hidrelétrica da Barra, natureza e tecnologia se unem ao mostrar como funciona a geração de energia renovável.

O Legado das Águas também estruturou as atividades com acessibilidade, onde duas são destaque: o Jardim Sensorial e a Trilha da Figueira Centenária, que possuem estrutura para pessoas com mobilidade reduzida e deficiência visual e levam ao interior da floresta, onde é possível estimular os sentidos, debater sobre conceitos ecológicos, interpretação ambiental e dão acesso ao Meliponário.

Todas as opções podem ser adaptadas de acordo com o projeto pedagógico da instituição. Para realização das atividades de Estudo do Meio, o Legado das Águas também possui auditório, refeitório e pousada. Para orçamentos, basta solicitar pelo e-mail [email protected] .

Serviço

Data: 26 de novembro, das 9h às 16h
Local: Miracatu (SP) | Como chegar: http://legadodasaguas.com.br/como-chegar/
Inscrições: http://bit.ly/EstudodoMeioLegado

Programação

9h – Chegada e café da manhã
9h30 – Breve apresentação do Legado e Orientações de Segurança
9h50 – Apresentação das atividades que o Legado oferece
10h30 – Momento de dúvidas
11h00 – Trilha do Cambuci e Viveiro de Plantas
12h30 – Almoço
13h30 – Passeio de Barco
14h30 – Visita à Usina Hidrelétrica
15h15 – Trilha da Figueira e Jardim Sensorial (com experiência sensorial)
16h – Encerramento

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.