Espelhando-se em cidades europeias que aplicaram a quarentena obrigatória, a prefeitura de Porto Alegre começa a restringir a circulação de maiores de 60 anos. A medida vale a partir desta segunda-feira (23) e já a partir de amanhã poderão ser aplicadas multas.

De acordo com a gestão, o deslocamento nas ruas será permitido somente para realização de atividades “estritamente necessárias”. Entram nestes casos: o atendimento médico e hospitalar, exames laboratoriais, vacinação e compras de produtos alimentícios e farmácias. Também é solicitado que os idosos, obrigatoriamente, levem consigo o documento de identidade sempre que saírem de casa.

A medida está definida no decreto 20.524 publicado, no último domingo (22), no Diário Oficial do Município (Dopa) e vai vigorar por 30 dias. A multa poderá chegar a até R$ 429,20.

Logicamente, não se aplica aos trabalhadores da área da saúde, segurança e demais serviços essenciais. O Rio Grande do Sul possui 85 casos confirmados de coronavírus e, assim como em todo o país, a transmissão no estado já é considerada comunitária, ou seja, não é mais possível identificar a origem da infecção. A capital, Porto Alegre, registra a maior parte dos casos que já chega a 60.