A quantidade de ciclistas que pedalam diariamente por São Paulo cresce a cada dia. Conforme aumenta a demanda também aumentam os desafios e a influência que as bikes têm exercido na cultura paulistana. Surge assim mais oportunidades e modelos de negócios.

Para atrair ciclistas e também demonstrar que o estabelecimento é favorável ao uso da bike como meio de transporte, o bistrô Le Repas disponibiliza paraciclos, para que as bicicletas sejam estacionadas de maneira segura. Mas, os diferenciais oferecidos pelo restaurante não param por aí. Quem chega ao local de bike, recebe uma salada como cortesia da casa.

Localizado na zona oeste de São Paulo, o bistrô pretende, através desta estratégia, incentivar que seus clientes incluam a bicicleta quando planejarem um passeio pela cidade.

O modelo aderido pelo Le Repas já é aplicado com certa popularidade na capital argentina, onde bares e restaurantes chegam a oferecer descontos aos clientes que usam a bicicleta para curtir a noite local. Em São Paulo a alternativa não é tão comum, mas os ciclistas já reconhecem que existem estabelecimentos mais amigáveis para quem pedala.

O site colaborativo BikeIT!, por exemplo, é um espaço aberto em que os ciclistas podem mapear e qualificar os restaurantes e outros espaços comerciais. A composição conta com informações sobre os pontos positivos e negativos apresentados em cada local, sempre relacionando-os às facilidades e dificuldades enfrentadas por quem usa a bicicleta como meio de transporte.

Serviço

Bistro Le Repas: Rua Ferreira de Araújo, 450 – Pinheiros, São Paulo – SP

Com informações da Folha de S. Paulo.

Redação CicloVivo

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.