O Plano Metropolitano de Desenvolvimento Estratégico da Baixada Santista deve receber projetos relacionados ao transporte em bicicletas elaborados pela Prefeitura de Praia Grande. As administrações de Santo e da Praia Grande estão analisando opções alternativas para a mobilidade urbana.

As prefeituras dos dois municípios litorâneos buscam promover, por exemplo, um workshop de bicicletas. “Será uma reunião de trabalho que aborda, entre outros assuntos, a viabilidade do cadastramento de bicicletas e ações para coibir o furto destes meios de transporte na Baixada Santista”, explicou a secretária de Transporte de Praia Grande, Raquel Auxiliadora Chini.

O debate ocorreu, em Santos, durante a Câmara Temática de Transporte Público de Passageiros, Transportes, Sistema Viário e Deslocamento. O evento tem programação semestral e inclui diversas atividades.

Segundo Raquel, as reuniões da Câmara Temática são importantes para a troca de informações e experiências para melhorar a mobilidade urbana entre as cidades da Baixada Santista. “O objetivo é sempre a melhoria da qualidade de vida dos usuários do transporte coletivo, com serviços eficientes e que visem à sustentabilidade ambiental”, afirmou.

Em Santos, 27.086 pessoas já se cadastraram no sistema de bicicletas públicas do município. O sucesso do projeto Bike Santos está incentivando outras regiões a também adotarem políticas de incentivo às bicicletas. Com informações do Diário do Litoral.

Redação CicloVivo 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.