O arquiteto inglês Norman Foster apresentou um inovador projeto de mobilidade urbana para Londres. Chamada de SkyCycle, a ciclovia aérea tem aproximadamente 220 quilômetros de extensão e percorre o mesmo caminho das principais linhas de trem da capital inglesa, integrando o transporte público ao uso das bicicletas. Inicialmente classificada como um projeto utópico, a via suspensa tem capacidade para transportar mais de 12 mil ciclistas por hora e poderá sair do papel nos próximos vinte anos.  

O SkyCycle proporciona acesso para dez diferentes ciclovias que já existem em Londres e funciona como um grande atrativo para aumentar o número de ciclistas na capital inglesa. A via suspensa para bikes também diminui os incômodos causados pelo contato próximo dos ciclistas com a fumaça emitida pelos automóveis – colaborando para a saúde – e também reduz os atritos entre as pessoas que andam de bicicleta e os motoristas que ainda não aprenderam a conviver com os ciclistas.

Segundo Norman Foster, o projeto tem por objetivo aumentar a segurança no transporte e a qualidade de vida na capital inglesa. “Eu acredito que as cidades em que você pode andar ou pedalar, no lugar de dirigir, são lugares mais agradáveis para se viver”, explicou o arquiteto responsável ao site Deezen.

Para ser construída, a via exclusiva para ciclistas depende do aval das autoridades de transporte da cidade. “Para melhorar a qualidade de vida de toda a população em Londres e estimular uma nova geração de ciclistas, é preciso tornar o transporte seguro”, defendeu Foster. “No entanto, a maior barreira de convivência entre carros e bicicletas em Londres é a restrição das ruas, onde o espaço é um prêmio disputado”, completou o arquiteto.

O conceito do SkyCycle surgiu depois de o número de acidentes e mortes entre ciclistas ter aumentado na capital inglesa nos últimos tempos. De acordo com paisagistas, especialistas em mobilidade urbana e a própria equipe envolvida no projeto, as pistas suspensas demandam um custo menor que a implantação de novas ciclovias, túneis e outras estruturas de transporte para as bikes na capital inglesa.

Incríveis projetos de mobilidade urbana voltados à bicicleta vêm surgindo na Europa nos últimos anos. É o caso da ponte holandesa Hovenring – uma ponte estaiada construída sobre o cruzamento de uma rodovia e uma movimentada avenida em Eindhoven. Outro plano estratégico é a construção da Radler B-1, uma rodovia exclusiva para bikes na Alemanha, paralela à Autobahn, uma das estradas mais importantes de toda a Europa.

Por Gabriel Felix – Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.