Lisboa transporte
Foto: Claudio Schwarz | Unsplash
- Publicidade -

A Assembleia Municipal de Lisboa, capital de Portugal, aprovou, por quase unanimidade, a proposta de gratuidade no transporte público para jovens até os 18 anos, estudantes do ensino superior até os 23 anos e pessoas acima de 65 anos.

O passe livre, que deve incentivar o uso de transportes coletivos, é válido para residentes na cidade. A decisão foi anunciada pelo presidente da Casa, Carlos Moedas, que ocupa função equivalente à de prefeito no Brasil.

“Este passo é justiça social, é justiça daqueles que querem mudar o mundo e que querem realmente fazer com que o mundo seja melhor, com que tenhamos um planeta que possamos viver. Esta medida é justiça também na descarbonização do planeta que tanto precisamos e esta medida é melhorar a vida das pessoas”, declarou Carlos Moedas.

- Publicidade -
lisboa mobilidade
Foto: Louis Droege | Unsplash

Apenas um partido político absteve-se, criticando a urgência na votação e a estimativa orçamental – de 14,9 milhões de euros por ano – apresentada sem dados concretos. Moedas considera a aprovação um dia histórico, fruto da união dos vereadores.

Mobilidade em Lisboa

Segundo Moedas, a medida já deve entrar em vigor em “junho ou julho” para as pessoas com mais de 65 anos. Para os jovens, a gratuidade deve valer a partir de setembro. Enquanto que as crianças, até aos 12 anos, já possuem direito ao transporte público gratuito em Lisboa, nas redes Metropolitano e Carris, desde 2017. 

Com seus calçadões, Lisboa é uma boa cidade para caminhar – sobretudo para os jovens. Porém, suas escadas e pedras portuguesas nem sempre são acessíveis a idosos ou pessoas com mobilidade reduzida. Em tais casos, o transporte público deve ser uma alternativa viável para transitar de um lado a outro. 

lisboa andar
Foto: Fabien Rousselot | Unsplash

Além de inclusão social, o uso de transporte público em detrimento de veículos individuais é um importante passo da cidade portuguesa rumo ao combate às mudanças climáticas.

A gratuidade foi estipulada para até 31 de dezembro de 2025.

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -