A cidade de Sorocaba, localizada no interior de São Paulo, é conhecida por ser uma grande incentivadora do uso da bicicleta como meio de transporte. O município só perde para o Rio de Janeiro em estrutura cicloviária. No entanto, isso pode mudar.

O sinal de alerta é feito devido a um projeto de lei aprovado na Câmara Municipal com o intuito de proibir a “implantação de ciclovias nos passeios públicos”. O então prefeito Vitor Lippi, um dos grandes responsáveis pela estruturação da cidade em prol das bikes, recorreu da decisão e agora tem a o Tribunal de Justiça determinará se a norma entra ou não em vigor.

Caso a legislação, criada pelo vereador Marinho Marte (PPS), seja aprovada, a prefeitura terá até 30 dias para excluir as ciclovias pintadas sobre a calçada. A justificativa de Marte para esta proposta é o fato de que o compartilhamento das calçadas entre ciclistas e pedestres é algo perigoso.

No entanto, o jornal local “Cruzeiro do Sul” publicou através de um editorial em dezembro a informação de que a estrutura como ela está hoje não resultou em nenhum acidente envolvendo ciclistas e pedestres. Pelo contrário, dos 183 incidentes que ocorreram, em 181deles as pessoas pedalavam fora das ciclovias. A publicação considera a lei equivocada.

O professore de inglês Alex Daris de Oliveira é ciclista e pedala diariamente por Sorocaba desde 2001. Ele lamenta a legislação: “Me deixa triste saber que as ciclovias serão removidas das calçadas e que nada será construído para substituir ou repor essa perda”.

Oliveira ainda lembra que o ideal seria que cada modal tivesse o seu espaço. Como, nem sempre isso é possível, ele acredita que o compartilhamento feito entre pedestres e ciclistas seja menos perigoso do que a pista sendo compartilhada entre motoristas e ciclistas. “Afinal, bicicleta não mata pedestre, enquanto que veículos motorizados atropelam e matam ciclistas e pedestres”, ressalta. Em todos os casos, assim como determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o maior deve prezar pela segurança do menor.

Por Thaís Teisen – Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.