Muitas empresas estão se debruçando na busca por soluções ecológicas aos copos e xícaras descartáveis. Para se ter uma ideia, uma levantamento da NPD, empresa de pesquisa de mercado, revelou que nos Estados Unidos e Canadá quase metade das bebidas de café servidas são destinadas “para viagem”. De um lado, pessoas agitadas em suas vidas corridas; do outro, cidades que não conseguem gerenciar seus resíduos plásticos. Para o Studio [D] Tale, a solução é ofertar o mesmo copo a maior quantidade de vezes possível: 132 vezes para ser mais exato.

Criado pelos arquitetos Safia Qureshi e Maxwell Mutanda, em Londres, o Studio [D] Tale optou por desenvolver um copo com tampa feito de polipropileno de baixa intensidade, que é um termoplástico facilmente reciclável, mas também resistente. Hoje muitos dos copos de viagem oferecidos nos cafés são de papel, o que seria uma boa solução se a maioria não fossem compostos por papel virgem e revestidos com plástico – tornando quase impossível a separação para reciclagem.

A solução da dupla foi equipar copos com chips, que garantem o rastreio. A proposta é que o consumidor possa levar o utensílio para viagem, mas depois devolva-o para o estabelecimento de origem. Batizado de CupClub, o sistema coleta os copos usados, usa máquinas de lavar louça industriais para higienizá-los e depois os redistribui em cafeterias.

Previamente, o cliente deve estar de acordo em fazer parte da iniciativa. Até porque, se não devolver o copo, em alguns dias, é cobrado o valor de três dólares. A cobrança será a forma de mostrar aos consumidores de que é preciso devolver o utensílio para que funcione a iniciativa. Já existem pontos de entrega para os copos reutilizáveis na cidade londrina.

“Todos os produtos da CupClub são fabricados no Reino Unido, resultando na menor pegada de carbono possível. Sempre que buscamos as unidades usadas, agendamos a entrega de novos copos ao mesmo tempo. Até o processo de lavagem dos copos é otimizado para garantir que a quantidade mínima de água seja usada para limpar a quantidade máxima de unidades”, explica a companhia em seu site.

A ideia é criar um sistema circular fácil de ser adotado, simplificando a vida tanto dos consumidores como dos estabelecimentos para estimular o hábito da reciclagem. “Para mudar o comportamento das pessoas, precisamos facilitar as coisas para elas”, disse Safia Qureshi ao Fast Company. Ela acredita que a solução possa ser aplicada futuramente para outros materiais descartáveis.

Fotos: CupClub|Facebook

Leia também: Conheça o 1º clube de compras de utensílios sem plástico.