- Publicidade -

A segunda maior mina já escavada pelo homem, em Mirny, no leste da Sibéria, tem cerca de 550 metros de profundidade e um quilômetro de diâmetro. Em breve essa área inutilizada será renovada por uma empresa de arquitetura da Rússia.

O Estudo de Arquitetura Russo (AB Ellis) acaba de tornar pública a ideia ambiciosa de transformar esta mina desativada em uma cidade subterrânea. A Eco-City 2020 pretende dar vida às regiões de condições metereológicas extremas tanto de inverno quanto de verão como as da Sibéria. O projeto, como o próprio nome diz,  deverá ser entregue em 2020.

A mina de Mirny é a segunda maior cratera escavada pelo homem, trata-se de uma antiga mina de diamantes a céu aberto. Os planos recentemente revelados desta enorme cidade, contruída para ser ambientalmente correta, certamente vai chamar atenção dos ambientalistas.

- Publicidade -

Se a Rússia é conhecida por suas bombas, este novo projeto certamente vai renovar sua imagem. Esta cidade terá uma cúpula de vidro para cobri-la e para manter a temperatura constante durante todo o ano e proteger a metrópole dos invernos congelantes da Sibéria que chegam a atingir a temperatura de – 40º C. Esta proteção de vidro também está programada para ser coberta por células fotovoltáicas avançadas, capazes de coletar grande quantidade de energia solar para geração de energia.

De acordo com estimativas da empresa, a cidade verde pode atrair turistas e acomodar até 100 mil pessoas e casas de nível residencial. Todo o complexo se construiria na vertical, em três níveis principais, ao redor de um grande núcleo central, que abrigaria a maior parte das infraestruturas como fazendas verticais, florestas e áreas de lazer bem como o centro de investigação. A área residencial ficaria no primeiro nível e teria terraços exteriores com vistas para um bosque no centro da cidade, criando assim, um ambiente com total harmonia com a natureza construída. O deslocamento de um nível para o outro seria todo na vertical. A prioridade da Eco-City 2020 é a qualidade de vida dos habitantes. Com regras ambientais rígidas, tudo o que for porduzido ali será ambientalmente sustentável e reciclável.

A ideia de criar uma cidade como esta surgiu da necessidade de recuperar uma área devastada, sem utilidade e totalmente improdutiva com condições metereológicas extremas. A Eco-City 2020 será um exemplo mundial de recuperação e um incentivo aos esforços ambientais que o governo Russo está fazendo para recuperar a Sibéria, região de grande diversidade ambiental maltratada pelo governo socialista do Kremlin durante a guerra fria.

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -