Construir uma residência para uma família composta por cinco pessoas impactando minimamente o meio ambiente. Este foi o desafio aceito pelo escritório tailandês de arquitetura TA-CHA Design, que empregou o design modular como solução. 

Em meio a uma imensa área verde, em uma colina em Pak Chong, no nordeste da Tailândia, nasceu a Binary Wood House. Uma casa elevada – para criar o mínimo de atrito no solo – feita com uma estrutura metálica revestida com painéis de madeira em vez de concreto e em módulos. “O piso elevado permite que os animais locais se alimentem em suas terras sem interferência humana, além de evitar o encontro com criaturas venenosas. Para minimizar o impacto da construção no solo e nas plantas, o piso elevado também ajuda a regular o balanço de umidade no solo, aumenta a superfície de absorção de água e faz com que o contorno da casa se misture bem com a geografia da encosta”, explica, em nota, os arquitetos.

Já o design consiste em módulos de tamanhos iguais, para simplificar o plano de construção, sendo intercalado alguns com espaços abertos e livres e outros ocupados e fechados. Há ainda alguns funções intercambiáveis, de acordo com as preferências do morador em diferentes horas do dia.

Além de ecológico, o projeto da casa contemplou uma técnica construtiva tradicional da região e, para tanto, empregou artesãos locais. Outro ponto interessante é que 80% da madeira utilizada na construção era de demolição e foi recuperada. O resultado, que pode ser visto nas fotos, mostra que ela não perde em nada para os novos materiais. 

Por fim, a casa aposta em resfriamento natural. As áreas de estar internas e externas permitem a entrada de ventilação e as próprias árvores ao redor ajudam a resfriar os ambientes. Uma lagoa também foi adicionada para aumentar a umidade da casa.

Tudo levou em consideração a harmonia com a natureza e o respeito ao conhecimento tradicional. “A casa existe para respeitar aqueles que vieram antes, sejam eles vizinhos, pessoas, animais e árvores”, disseram os arquitetos responsáveis.

Fotos: BeerSingnoi