- Publicidade -

A revista, especializada em engenharia, Téchne publicou uma série com as dez obras mais sustentáveis do mundo. Recentemente o CicloVivo mostrou as cinco primeiras construções (confira a matéria) e agora você pode conhecer as outras edificações que compõe a lista.

A pedido da revista Téchne, especializada em engenharia, os especialistas Marcos Casado e Vanderley John, elencaram algumas das obras consideradas mais sustentáveis do mundo, pois apresentam sistemas eficientes e foram construídos com matérias-primas renováveis.

Veja abaixo as construções escolhidas por eles. (confira as imagens em nossa galeria ao lado)

- Publicidade -

Sede do jornal The New York Times, Nova York, Estados Unidos

Este é o primeiro edifício construído nos EUA em cortina de vidro ultra-clear Low-e, que maximiza a luz, e com tubos de cerâmica solar que funciona como um brise. Além disso, ele possui máscaras mecanizadas, controladas por sensores, que reduzem o ofuscamento da luz solar.

O prédio também retém o ar de fora, quando está mais fresco do que o espaço interior. Mais de 95% do aço da estrutura é reciclado. A planta de cogeração de gás natural fornece 40% da energia elétrica consumida no edifício com aquecimento e refrigeração. 

Pisos elevados permitem a distribuição de ar por baixo, consumindo menos energia do que um sistema de refrigeração convencional. O edifício não possui estacionamento, já que a maioria dos funcionários vai para o trabalho de transporte público.

Idealizado pelo arquiteto Renzo Piano, o edifício com 148 m² e 52 pavimentos, o prédio é considerado uma estrutura verde, embora não possua certificado LEED.

Para mais informações acesse o site do edifício.

Aeroporto de Oslo – Gardermoen, Noruega

Inaugurado em 1995, o aeroporto é um belo exemplo de construção criada com materiais sustentáveis. Cada um deles, é aplicado na função que desempenha melhor: concreto armado na compressão; madeira na flexão, treliças espaciais de aço flexão e conexões.

Projetado pela NSW A+P Viaplan, a obra de 140 mil m² custou US$ 520 milhões e possui um sistema de aquecimento que produz calor através de bioenergia

Parlamento Alemão – Berlin, Alemanha

O antigo Reichstag, projeto assinado por Norman Foster.foi reconstruído em 1999 para abrigar o parlamento alemão, que se transferiu de Bonn para Berlim. O destaque da edificação é o uso intensivo de energias primárias renováveis, como biodiesel, que é produzido no próprio edifício.

Na cobertura foi instalado um total de 3.600 m² de elementos fotovoltaicos para alimenta a rede in-house. O calor excedente das usinas de cogeração é utilizado para aquecer o edifício, através de um aquífero em frente ao prédio. A água também é aquecida por meio do calor excedente, e bombeada de volta ao prédio. Já o resfriamento, é feito pela água resfriada no inverno.

Sede do banco Commerzbank, Frankfurt, Alemanha

Considerado o primeiro edifício de escritório ecológico do mundo, a torre de 56 andares e 121 mil m² foi projetada por Foster & Partners. Em 1990, quando planejava a nova sede, o Commerzbank foi incentivado pelo Partido Verde a construir um arranha-céu sustentável.

O projeto explora a natureza do ambiente de escritório, desenvolvendo soluções sustentáveis e novos padrões de trabalho. Um sky garden desce pelo átrio central para trazer luz e ar fresco, e também serve como foco visual e social dos trabalhadores, o que reduz a necessidade de luz artificial e energia para aquecimento e refrigeração.

Desenhado para garantir que o escritórios tenham vista ou para a cidade ou para o jardim, esse foi o primeiro edifício alemão a usar aço como estrutura principal.

Hospital Dell’Angelo – Veneto, Itália

Considerado o primeiro prédio hospitalar sustentável do mundo, o edifício é localizado em área rural, que pode ser acessada por estrada ou trem. Projetado em 2008 pelo arquiteto Emilio Ambasz, foi idealizado de acordo com os princípios da humanização como forma de ajudar na cura do paciente.

Os blocos são unidos por jardins, que induzem à calma, com ambientes agradáveis. Além disso, o prédio conta com um lobby ajardinado, protegido por uma cobertura de vidro, que traz luz natural e renova o ar interno.

- Publicidade -