Há anos prefeitos e arquitetos de São Paulo discutem soluções para que o Elevado Costa e Silva, o “Minhocão”, fique mais bonito e mais eficiente. A área onde está a construção abriga condomínios abandonados e moradores de rua, tornando a região perigosa para os pedestres e motoristas.

O atual prefeito da cidade, Gilberto Kassab, anunciou nessa semana uma proposta de demolição do minhocão. A obra faz parte de três operações urbanas que buscam incentivar o mercado imobiliário nas áreas próximas às ferrovias.

A prefeitura planeja destruir o minhocão e construir uma nova via que revitalize o centro de São Paulo. A cidade de Seul passou por uma operação parecida, quando destruiu um viaduto elevado por onde passavam milhares de carros diariamente e construiu um parque, que além de ser um espaço de lazer, é um importante ponto turístico. A obra coreana trouxe um novo fôlego de vida à cidade e aos seus moradores.

O mesmo pode ser feito em São Paulo. A prefeitura promoverá a licitação para escolha do projeto, mas ainda não tem data definida. Mesmo assim, algumas ideias já foram divulgadas na internet. Como é o caso do projeto da dupla de arquitetos Juliana Corradini e José Alves, que em 2006 venceu um prêmio promovido pela Prefeitura, sobre soluções para o Elevado.

A dupla criou um projeto que envolve a reestruturação da via, envolvendo-a com uma estrutura metálica com paredes transparentes e ao longo dela, acima do “túnel” seriam construídas áreas de recreação e lazer, com parques, quadras, ciclovias, como uma espécie de jardim suspenso. Os dois arquitetos acreditam que demolir o minhocão, como propôs o prefeito, seja um desperdício.

Redação CicloVivo

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.