- Publicidade -

A empresa canadense The Great Elephant Poo Poo Paper, ou somente, Poopoopaper inovou totalmente a noção de matéria-prima usada para a fabricação do papel. Eles descobriram uma maneira de reutilizar as fezes dos elefantes e as fibras contidas nela para substituir a celulose.

Ao contrário do que se imaginaria, o resultado final é um produto de qualidade e o mais importante, inodoro. A eficiência do papel de cocô de elefante é tão grande que possibilitou à empresa diversificar seus produtos, que no site institucional são caracterizados como: inspiradores, inovadores e sustentáveis.

A companhia garante que seu principal objetivo é conseguir vender os seus produtos completando um ciclo verdadeiramente criativo e sustentável. Para isso, a matéria-prima dá nova utilidade a algo aparentemente inútil, são proporcionadas novas oportunidades de emprego e boa parte do lucro obtido é direcionada a programas de conservação dos elefantes.

- Publicidade -

Para conseguir o cocô usado na fabricação do papel a empresa conta com parcerias com diversos parques que recolhem os resíduos cheios de material fibroso. O esterco é processado e transformado em folhas de papel, que originam cadernos, blocos de anotação e muitos outros itens artesanais. Um elefante adulto médio chega a defecar mais de cem quilogramas de estrume por dia, portanto, matéria-prima não é problema para a produção do papel.

A Poopoopaper foi fundada em 2002 e inicialmente os produtos eram vendidos em pequenas lojas preocupadas com o meio ambiente. Por serem totalmente artesanais os itens eram caros, sendo acessíveis a uma pequena parte da população. No entanto, a marca sempre esteve preocupada com a redução dos custos no processo de fabricação para que eles chegassem ao consumidor final mais barato. Enfim, o resultado atual é a concretização desse esforço e uma considerável popularização do material. Assim, os canadenses conseguiram expandir o comércio também para os Estados Unidos, Austrália, Japão e Europa.

No site da empresa é possível ter detalhes de todos os produtos e ainda obter as mais diversas informações e curiosidades a respeito dos elefantes. Além, é claro, de contribuir para a preservação desse animal gigante.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -