- Publicidade -

A dupla de designers argentinos, Antonella Dada e Bruno Sala, encontrou uma maneira eficiente de dar nova função aos tubos de papelão. Os materiais que seriam facilmente descartados por empresas se transformam em mesas, espreguiçadeiras e cadeiras.

Os dois artistas se conheceram quando estudavam na Universidade de Arquitetura e Design de Bueno Aires, que foi também onde eles começaram a perceber as inúmeras utilidades que o papelão pode ter. Por ser leve, dobrável, facilmente reciclável e biodegradável, ele é encontrado com facilidade e a baixos custos, aumentando ainda mais o seu potencial de uso.

A primeira vez que os designers, especializados em desenho industrial, utilizaram o papelão como principal matéria-prima foi para a construção de um stand de exposições. Após a primeira experiência eles projetaram todo um conjunto de mobiliário feito com os rolos de papelão e lançaram uma marca: Pomada.

- Publicidade -

A produção em uma escala maior do que a artesanal se tornou possível graças a uma parceria feita entre eles e uma empresa que fabrica papelão, instalada na região em que eles moram. Além disso, a estrutura utiliza placas recicladas de compensado e tem um cuidado especial com os rolos de papelão que são cortados na medida correta, lixados e envernizados.

A ação se tornou um exemplo para a Argentina, já que o país não possui muitas estruturas que possibilitam a reciclagem. Por isso, o aumento dos estúdios especializados em reutilização de materiais dos mais diversos tipos é tão importante para disseminar o princípio de cuidado com a destinação correta ou reaproveitamento dos resíduos produzidos no país sul-americano.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -