Construída para o britânico David Hornblow e sua família, a chamada Ananda House está localizada em Green Village, um condomínio de casas de bambu nos arredores de Ubud, cidade no interior da ilha indonésia de Bali. O projeto foi elaborado pela designer Elora Hardy, do escritório local Ibuku, especializado em técnicas de arquitetura e design em bambu.

A casa de 260 metros quadrados foi construída em 2015 em um terreno íngreme dentro de uma mata tropical nativa e exuberante. Sendo assim, a principal premissa do projeto foi causar o menor impacto possível. “Eu fui desafiada a manter a maioria das árvores na propriedade enquanto criava três quartos com varandas privativas, então foram feitos furos nas coberturas em locais estratégicos para acomodar as árvores”, conta Elora.

A residência de veraneio da família inglesa, que se apaixonou pela região durante uma visita, consiste em três estruturas distribuídas uma acima da outra, como ninhos de pássaros, em diferentes níveis e com coberturas em formatos biomiméticos (que imitam a natureza) de folhas.

Fotos: Ibuku

Todos os materiais são selecionados para se evitar que o petróleo faça parte da estrutura. Para isso foram usados também madeira, pedras vulcânicas colocadas a mão, vidro e palha. Os jardins permaculturais em terraços e os caminhos interconectados são uma característica especial da Ananda House.

Green Village

O empreendimento Green Village possui 15 casas que têm como principal matéria-prima o bambu. O projeto do condomínio é inspirado no design da famosa Green School Bali, uma das maiores referências no uso de bambu e na educação holística do mundo e que foi fundada pelo pai de Elora, John Hardy, e sua esposa Cynthia.

Casa em bambu em bali
Vista aérea da casa | Foto: Shaan Hurley/Ibuku

O CicloVivo já falou de outra residência do mesmo condomínio com móveis e estruturas em bambu desenvolvida pelo mesmo escritório.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.