- Publicidade -

As casas dobráveis de bambú de Ming Tang, inspiradas em origamis, foram projetadas para serem utilizadas como abrigo temporário para vítimas que estão sofrendo as consequências de um terremoto. 

Com muita simplicidade, os abrigos geométricos são construídos a partir de materiais renováveis, podendo ser dobrados em uma variedade de formas estruturalmente sólidas. Seu design elegante, foi homenageado em 2008 como uma referência notável  na competição Re:Construct patrocinado pela Urban Re:Vision, de São Francisco, Califórnia. 

Ming Tang teve a ideia de planejar essas casas após um terremoto de magnitude 7,9 na escala Richter que atingiu a China central em maio de 2008, matando 69 mil pessoas. Ao saber que o Governo chinês planejava criar até 1,5 milhões de lares temporários, o arquiteto decidiu projetar um abrigo que fosse facilmente produzido, barato e ambientalmente correto.

- Publicidade -

Suas casas geométricas dobráveis são dinâmicas e podem se adaptar para responder às necessidades em diferentes situações. 

O conceito utiliza um sistema de varas de bambú que estão pré-montadas em rígidas formas geométricas. A geometria destas formas fornece integridade a cada estrutura, permitindo uma gama de estruturas modulares leves e fáceis de serem montadas em fábricas e transportados para seus destinos. Uma vez construídos, os abrigos são cobertos com papel reciclado.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -