móveis usados
OPtar por produtos usados poupa dinheiro e recursos naturais. Foto: Pixabay
- Publicidade -

Muita gente pensa que móveis usados  são “coisa velha” ou que podem ter “energias ruins”, mas a verdade é que o mercado de itens de segunda mão tem atraído cada vez mais consumidores que se preocupam com economia e sustentabilidade e que de quebra, gostam de garimpar peças exclusivas.

Uma pesquisa da GlobalData, divulgada em 2020, mostrou que o mercado de “segunda mão” deve atingir US$ 64 bilhões nos próximos cinco anos, ultrapassando o segmento de vendas tradicionais até 2024. Segundo o estudo, a expectativa é que o segmento de revendas se quintuplique nos próximos cinco anos.

Economia de dinheiro e recursos naturais

Em 2021, o Dia da Sobrecarga da Terra – data que marca o momento em que entramos no “cheque especial do planeta”, demandando mais recursos naturais do que ele é capaz de regenerar – chegou mais cedo. Em 2020, esse dia foi marcado em 22 de agosto, e dessa vez antecipou-se para 29 de julho.

- Publicidade -

Isso significa que estamos utilizando desenfreadamente os recursos naturais, e é preciso tomar uma atitude o mais rápido possível.

“A economia circular é um dos importante caminhos para um futuro sustentável.”

Marina Zaiantchick, da TAG2U

“É necessário e urgente repensarmos as formas de consumo no nosso dia a dia, e isso se estende à decoração da nossa casa, escritório, empresa… Reutilizar itens que estão em perfeitas condições de uso reduz o descarte inadequado e desnecessário”, explica Marina Zaiantchick, da TAG2U, empresa paulistana especializada em decoração sustentável através da compra e venda de produtos usados.

móveis usados
A empresa, sediada na capital paulista, conta com um showroom e um e-commerce. | Foto: TAG2U

Como comprar móveis usados do jeito certo?

Comprando produtos usados você evita o descarte de peças em bom estado e a produção de novas, ajudando a diminuir dois importantes impactos ambientais: a poluição causada por materiais que são jogados “fora” e a extração de recursos naturais para produzir mais.

No entanto, é importante ter alguns cuidados extras na hora de escolher itens de segunda mão. “Não há uma regra específica para comprar móveis usados. Tudo vai depender do gosto pessoal, do tipo de peça procurada e, claro, quanto o comprador pretende investir”, ressalta Marina. “No nosso espaço, realizamos uma curadoria ampla, que vai desde itens de época, que não são mais encontrados por aí, a peças fabricadas mais recentemente, incluindo itens eletrônicos”.

Marina dá algumas dicas para garimpar e escolher móveis usados.
móveis usados
Show room de móveis usados. Foto: TAG2U

1. Estado de conservação

É normal que peças mais antigas apresentem sinais de desgaste pelo uso ou pelo tempo, mas elas também podem estar praticamente intactas – definitivamente uma peça de segunda mão não significa que a peça esteja sempre quebrada ou avariada. Porém, se atente a detalhes como puxadores, gavetas, dobradiças, parte interna do móvel, parte traseira, observando a integridade do material.

móveis usados
Atenção aos detalhes é importante na hora de escolher móveis usados. Foto: Pixabay

2. Potencial da peça

Se apaixonou por uma peça mas ficou em dúvida pois ela parece meio desgastada, precisando de reparos? Pense no potencial dela. Muitas vezes, esses móveis são peças únicas, fabricadas com materiais de excelente qualidade e durabilidade, e que vão causar um super impacto na decoração do seu ambiente. Nada que, muitas vezes, uma boa lixada e um bom verniz não resolvam!

3. Repense a estrutura

Viu uma mesa com um preço excelente, com um belíssimo tampo do jeito que você sempre sonhou, mas com pés que não são exatamente o que você procura? Nada impede que você repense a estrutura da peça e, com ajuda profissional ou no estilo faça você mesmo, a mesa ganhe uma nova cara com novos pés, do jeitinho que você deseja, virando uma peça exclusiva.

móveis usados
Muitas vezes, móveis com cara de “velhos” podem se transformar com reparos simples. Foto: Pixabay

4. Vá com tempo

A pressa pode atrapalhar na hora de garimpar móveis e objetos de segunda mão, sobretudo em espaços maiores como galpões. Vá com tempo e paciência para observar, escolher e decidir.

móveis usados
Reserve um tempo para garimpar e escolher as peças. A pressa pode te fazer comprar móveis não tão bacanas ou te fazer perder oportunidades. Foto: Pixabay

5. Eletrodomésticos e objetos de decoração

Nem só os móveis de segunda mão são vantajosos. Eletrodomésticos podem ser uma verdadeira pechincha nesses casos. O mesmo vale para itens de decoração como vasos, quadros, espelhos, louças e outros.

- Publicidade -