Por ICMBio

O Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes, em São Sebastião (SP), oferece, desde o dia 10 de dezembro, novas atividades de visitação: o mergulho noturno e o pernoite embarcado (liveaboard).

Além das novas atividades, foram credenciadas quatro novas embarcações para operar em Alcatrazes que desenvolverão atividades de observação de aves e passeios náuticos. O ecoturismo em Alcatrazes movimentou em 2019 cerca de R$ 4 milhões na economia regional, gerando emprego e renda para a população. Além disso, vem implementando a visitação pública alinhada com padrões internacionais de segurança e cuidado com o ambiente marinho.

A unidade, criada 2 de agosto de 2016, exibe rochas e paredões graníticos com até 316 metros de altura, emergem do mar e encantam por sua beleza que é ressaltada pela revoada sincronizada das 10 mil aves marinhas que ali vivem e se reproduzem. Nas águas de Alcatrazes está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil, das mais variadas formas e cores, que lá encontram o ambiente ideal para reprodução e crescimento.

Alcatrazes
Nas águas de Alcatrazes está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil.
Foto: Acervo | ICMBio

Algas, esponjas, corais, tartarugas marinhas, raias, tubarões, baleias e golfinhos, completam o cenário.

Algas, esponjas, corais, tartarugas marinhas, raias, tubarões, baleias e golfinhos, podem ser observados em Alcatrazes. | Foto; Acervo/ICMBio

A visitação pública ao Refúgio de Alcatrazes pode ser realizada somente com empresas e condutores autorizados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Para conhecer mais sobre a unidade e como visitá-la acesse aqui.

praia são sebastião
Foto: Zejulio / wikimedia commons