Contato com a natureza faz bem à saúde. Foto: iStock

Depois dos médicos escoceses incluirem a natureza em seus tratamentos, os canadenses também estão prescrevendo mais tempo ao ar livre como forma de cuidar da saúde. A recomendação é que sejam duas horas por semana ou 20 minutos em contato com a natureza. Esta prescrição é parte de uma iniciativa chamada Park Prescriptions, ou PaRx, que reconhece os benefícios que o tempo que passamos em contato com a natureza podem trazer para a nossa saúde. 

A médica de família Melissa Lem explica que a natureza deve ser considerada o quarto pilar da saúde, além da alimentação, exercícios e sono, e que os governos devem incluir o acesso a espaços verdes como parte essencial do sistema de saúde.

No Japão, o processo de experimentar profundamente a natureza, tomando-a lentamente através de todos os sentidos, chama-se shinrin-yoku, que se traduz como “banho de floresta”. Foto: iStock

No site PaRx (em inglês) é possível acessar informações e descobertas estudos sobre os efeitos da natureza na saúde humana. 

Passar um tempo em uma floresta diminui os níveis de hormônio do estresse em 15 minutos, reduz a inflamação em adultos com Doença Pulmonar Obstrutiva e o risco de infecções pulmonares. Além disso, passar mais tempo em contato com a natureza pode tornar as pessoas menos propensas a desenvolver doenças cardíacas, hipertensão ou diabetes. Outros estudos indicam que terapia natural melhora o bem-estar psicológico de pacientes com câncer e ativa células que matam tumores. 

Colocando no papel

O Começo da Vida: Lá Fora
Para as crianças, o tempo na natureza aumenta a resiliência e diminui a ansiedade, além de ajudar a evitar problemas respiratórios, como a asma. Foto: Divulgação | O Começo da Vida: Lá Fora

Para a Dra. Lem, receitar mais tempo na natureza, de forma explícita, pode ajudar a convencer as pessoas de que esta atitude é importante para manter a saúde. “Quando quero que um de meus pacientes se lembre de algo, sempre anoto em um pedaço de papel e entrego a eles ou, atualmente, envio um e-mail para que eles se lembrem. É realmente fácil esquecer conselhos verbais”.

No futuro um aplicativo do Programa PaRx vai permitir que os pacientes registrem o tempo que passaram ao ar livre para que os médicos possam monitorar estas atividades. A médica da família de Ontário, Tara Somerville, também acredita que quando um médico prescreve uma receita de atividade física é muito mais provável que o paciente faça mais atividades.

“Escrevendo essa receita como um lembrete, vamos conseguir mais compreensão: mais pessoas se conectando com o mundo exterior e consigo mesmo, se desconectando de seus telefones”.

Dra. Tara Somerville