O Vitara Motel, primeiro motel sustentável do Brasil, tem a proposta de esquentar os momentos dos casais ecologicamente corretos. Construído na região metropolitana de São Paulo, o empreendimento que caiu nas graças dos casais mais sustentáveis possui quartos com sistema de energia solar e eficiência energética, móveis de madeira reflorestada, e, ainda, estrutura adaptada para receber portadores de necessidades especiais.


Divulgação/Vitara Motel

No Vitara, as piscinas, hidromassagens e duchas dos quartos são aquecidas com os raios solares, e a estrutura foi projetada para gastar o mínimo de eletricidade, assim como as lâmpadas utilizadas em todo o motel. Fora isso, os pisos têm certificação ecológica, e muitos móveis também são construídos com madeira certificada. O estabelecimento fica na Rodovia Régis Bittencourt, km 271, em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Os ambientes que vão esquentar os momentos dos casais foram inspirados em cenários da natureza selvagem, e há cinco tipos de suítes: um deles, levando a acessibilidade bem a sério, conta com estrutura adaptada para cadeirantes. A suíte mais cara é um espaço para festas. O cardápio do motel também é bem completo, com diversas opções de pratos, lanches e bebidas, além de promoções oferecidas pela casa.


Divulgação/Vitara Motel

Idealizado com base nos fundamentos da economia verde, o estabelecimento faz a reciclagem de todo o lixo produzido pelos hóspedes. Além disso, a seleção dos funcionários foi feita de forma consciente, a fim de diminuir as emissões de carbono: a maioria dos contratados do Vitara mora naquela região – assim, além de diminuir o uso de carros e ônibus, os funcionários também não precisam enfrentar o trânsito na hora de ir para o trabalho.

O Vitara foi inaugurado em 2010, no dia dos namorados. Idealizado pelo grupo “Uau eu sou vip”, o empreendimento demandou um ano de planejamento e um investimento total da ordem de três milhões de reais.

Por Gabriel Felix – Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.