- Publicidade -
alimentos orgânicos
Foto: Fundação Itesp | Divulgação

Do Governo de SP

- Publicidade -

O Quilombo Cafundó, que atualmente conta com 32 famílias e 104 pessoas, localizado no município de Salto de Pirapora, em São Paulo, é destaque em produção de alimentos orgânicos. Tudo ali é cultivado sem uso de agrotóxicos, adubos químicos, aditivos sintéticos, antibióticos, hormônios, nem técnicas de engenharia alimentar.

A comunidade é uma das 36 identificadas e reconhecidas pelo Governo de São Paulo e que recebe assistência técnica e extensão rural da Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania.

Os agricultores, através da OCS (Organismo de Controle Social) “Curima no Turivimba”, que neste momento conta com a participação de 12 agricultores orgânicos, comercializam os alimentos produzidos na comunidade e entregam para consumidores das cidades do entorno, mercados institucionais, empresas do ramo alimentício e para o Instituto Terra Viva, responsável pela logística para as vendas ao Instituto Chão, que comercializa orgânicos na capital paulista.

https://www.facebook.com/449057968507189/photos/a.449190438493942/3112323688847257/?type=3&__xts__[0]=68.ARCHgAicyEFR6cr3Cykf4NeUzdLNlajXliwp826tfKABok2OvviuIMH2teXif4zmNJi3vsVbHLAE0H4jGGY2wtrCnk_dNFV6RH2O39FSorqG2pQYkAVTET–UwlLAb9Gl8S1dzxfVBvM0dI9pkSIEW-YnhYE6n0Cxj3dU0KdaWfIWJpgGWx3uEelSl11KdPRm3_L5tb2R62LRrJ4gifR3zZEkOyn151i_oj0PYjltpwEduOn_zb4hcZUgV8X3b5xf4kJutf8OZWjmGO1GvICHQTSd1nm9wzVA4SRs2bVO5z2I7UwNw

Demanda

Segundo o diretor-adjunto de Políticas de Desenvolvimento da Fundação Itesp, Ivan Cintra Lima, nos últimos meses os agricultores notaram um significativo aumento da demanda por alimentos orgânicos, principalmente em grandes centros urbanos, o que impulsionou a venda de cestas com legumes, verduras, frutas e ervas aromáticas, entregues semanalmente a consumidores de Sorocaba e região.

- Publicidade -
https://www.facebook.com/449057968507189/photos/a.449190438493942/3112323588847267/

“Percebe-se também um crescente interesse de moradores da comunidade em trabalhar com a agricultura orgânica como fonte de renda e autonomia, com o aumento do número de agricultores integrantes da OCS. Vale ressaltar a considerável participação das mulheres da comunidade, que são maioria dos integrantes da OCS, e de jovens filhos dos agricultores, garantindo assim a sucessão, a preocupação com o meio ambiente e com bem-estar social da comunidade”, disse.

Reconhecimento orgânico

Para o reconhecimento dos alimentos orgânicos produzidos pela OCS, a Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de São Paulo – MAPA, órgão responsável pelo credenciamento das OCS’s no Estado de São Paulo, exige o cumprimento de alguns requisitos como reuniões e visitas periódicas entre os agricultores para assegurar a rastreabilidade e qualidade dos alimentos orgânicos, através do controle social e do cumprimento da legislação do sistema orgânico de produção regulamentado pelo MAPA.

https://www.facebook.com/449057968507189/photos/a.449190438493942/3112323655513927/?type=3&__xts__[0]=68.ARBVGBIPW04YW-nSCtTuh69rIal-7mW_qIXq8cdRUEsSXb9w_AcaX8VUImnj_EsKVeSF79mly2k7L-Za6ORBSPyVCs6lr3Yc7UBeCrceBNWqLQ_Vx-_DJFAxrdwPftUN1PF4LWOukLkFjDDWoABVkNs9SZAMA0zKbBxeOzlywlDltVXOkXsIApFiydiC-NwxMiHB4QVd_jHYAFGlQqX5n2YusPI9198gr-7gVyS_iZ6xV2uUaM9NZSng825-0T3DJji_BCHiwG0QBvFbFrrfyo9LIWmdQbXbtBPUm1rvfbvJeySW9Q

A Fundação Itesp oferece apoio na estruturação da OCS, na articulação, logística, vendas institucionais e suporte técnico na produção.

- Publicidade -

Produtora em destaque

Um dos destaques na comunidade Cafundó é a produtora rural Lucimara Rosa de Aguiar. Ela participou da comercialização de cestas básicas do Governo de SP, conduzida pela Fundação Itesp, que doou 10 mil cestas básicas para atendimento à população em estado de vulnerabilidade social em função da pandemia.

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=120368503001520&id=102985368073167

Ela produziu e distribuiu 198 cestas com hortaliças e frutas orgânicas para a Comunidade Indígena de Tapiraí, para o Centro de Integração da Cidadania (CIC) de Bom Jesus de Pirapora, para comunidades Ciganas de Sorocaba e Itapetininga, e para os quilombos Brotas, em Itatiba, e Do Carmo, em São Roque.

Comunidade Cafundó

O quilombo do Cafundó, em Salto de Pirapora, é um território formado por descendentes de homens e mulheres escravizados. A comunidade foi reconhecida pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Itesp, em 1999, hoje conta com 32 famílias e 104 pessoas.

O trabalho na terra e pela terra, além do dialeto africano, ainda falado entre os seus, são algumas das peculiaridades desta comunidade. Hoje, a agricultura é trabalhada de forma dinâmica na comunidade que já recebeu a certificação orgânica de seus produtos que estão nas escolas, nas feiras e nos mercados.

https://www.facebook.com/449057968507189/photos/a.449190438493942/3112323752180584/?type=3&__xts__[0]=68.ARA7eU3ptyo45ORSSnaL92FQpJ0MtarpICJiSxyBfkSxaPdw5e6D3TD4unr-qwr1wUacLrjFhACyesn3WOlkvT2y9-BkVaifezDXgMC5w8E_vv8fWBtdi3_zLvSxyfyDbDgUGhQk6YXfSrYLy1ahrx4nyeDFAUgHO0-ktvuNxRP01N8HN2poGba4g5QjSQzPp4lhtYCuUysa0qsbLrYGkCp94yxA365Rg6n4TAvZVKSJP4OcaACtfXL3pEBRDMBMzecsL0jMa2rr94jgGPXDJtjlJiYA8wNA1vl6eATCKWQX-ZEijw

Com o reconhecimento, a comunidade passou a contar com a assistência técnica e extensão rural da Fundação Itesp, aplicada por um corpo técnico multidisciplinar que identifica os pontos fortes, fomenta o desenvolvimento a partir das inclinações e habilidades naturais e os anseios daqueles que compõe o território.