- Publicidade -

Na última semana, a poluição gerada pela queima dos combustíveis automotivos esteve em pauta na Câmara de Vereadores de São Paulo. Os dados divulgados por pesquisas de especialistas na área mostraram que mais de 80% da poluição automotiva é proveniente de apenas 33,8% dos veículos.

O percentual de 33,8% corresponde aos carros, motos e caminhões com mais de quinze anos de uso. Conforme pesquisas feitas pela Anfavea (Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores), Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), os veículos mais antigos possuem forma de queima de combustível menos eficiente que os atuais. O presidente da Anfavea, Henry Joseph Junior, explicou que um carro com 25 anos de uso chega a poluir 43 vezes mais que um modelo atual.

A frota brasileira tem 10% de sua formação composta por veículo entre 15 e 20 anos e outros 23,9% com mais de 20 anos, mesmo sendo um número razoavelmente pequeno, os estragos causados no meio ambiente são enormes.

- Publicidade -

Para reverter essa situação, especialistas dizem que é necessário haver incentivos fiscais que facilitem a compra de modelos menos poluentes e melhora nos transportes públicos.

Informações: R7

- Publicidade -