- Publicidade -

Um estudo publicado na revista científica Environmental Pollution mostrou que o aquífero mexicano na península de Iucatã está poluído. A publicação, coordenada pelo Instituto Água, da Universidade das Nações Unidas, no Canadá, determina que remédios, narcóticos, pesticidas e outros químicos são os causadores da contaminação.

Em resposta à pesquisa, a Secretaria do Meio Ambiente do México (Semarnat) informou que iniciará uma análise aprofundada sobre o assunto para que os órgãos competentes possam determinar estratégias de proteção à natureza e à saúde.

A área que abriga o aquífero é de bastante importância turística. Segundo o estudo essa é uma das possíveis causas de contaminação dessas águas. Outra preocupação dos cientistas é que outras áreas sejam prejudicadas por essa poluição, já que os aquíferos contaminam as cavernas aquáticas e fluem para o mar do Caribe.

- Publicidade -

As amostras retiradas da região apontam para uma poluição ocasionada por resíduos descartados em estradas e em campos de golfe, como: shampoo, pasta de dente, perfumes, cafeína, nicótica, pesticidas e até cocaína.

Mesmo que a situação acenda um sinal de alerta para as autoridades locais a pesquisa esclarece que a quantidade de poluentes na água não é suficiente para trazer riscos à saúde humana. Porém, o cenário pode ser diferente nos próximos 20 anos, se as providências necessárias não forem tomadas, por causa do aumento excessivo da população. Com informações do G1.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -