A Polícia Ambiental do Mato Grosso já apreendeu 273 animais silvestres somente neste ano. Todos eles foram encontrados em meio à cidade e a maior parte chegou ao conhecimento das autoridades através de denúncias. Um dos exemplos foi um jacaré, encontrado em frente ao Fórum da cidade de Sinop.

Conforme informado pelo comandante da 1ª Companhia Ambiental, Matheus Belphaman Cacciolare, em declaração ao G1, os períodos de chuva são os mais propícios para esta situação. Ele explica que os animais saem de seu habitat em busca de refúgio e acabam se deparando com a cidade.

Entre os animais apreendidos, a maior parte é composta por répteis, que representam 50% das apreensões. Na sequência vêm os mamíferos (40%) e as aves (10%). Entre os animais já encontrados estão capivaras, araras, papagaios, jacarés e até mesmo uma sucuri de seis metros, resgatada em 2012. Na ocasião, a cobra foi encontrada em um bairro na cidade de Várzea Grande, enquanto se alimentava de um cachorro.

Boa parte dos animais é devolvida à natureza, desde que estejam saudáveis. Caso tenham algum problema ou tenham sido apreendidos em consequência de desrespeito à legislação, eles permanecem em um Batalhão Ambiental. A unidade de Várzea Grande, próximo a Cuiabá, abriga atualmente 40 animais resgatados.

As pessoas que se deparam com animais silvestres fora de seu habitat natural devem entrar em contato com a Polícia Ambiental, através do número 190. Não é recomendado se aproximar do animal. Com informações do G1.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.