- Publicidade -

Muitos países europeus estão perdendo drasticamente suas populações de borboletas. O grande motivador desse prejuízo é o desmatamento que tem afetado muitas paisagens naturais da Europa.

Conforme informações contidas no relatório divulgado pela Butterfly Conservation Europe, nos últimos 20 anos, 17 espécies de borboletas tiveram 70% de suas populações disseminadas.

As borboletas não foram as únicas afetadas pelas mudanças na paisagem natural. Outros insetos como abelhas, moscas das florestas, aranhas e traças também sofreram redução graças à ação humana. O mesmo aconteceu com diferentes plantas e aves, que desaparecem a cada dia.

- Publicidade -

Além de ser um dos animais mais belos e frágeis, a borboleta colabora para o monitoramento da vida selvagem na Europa. Esse fator motivou a instituição europeia de conservação das borboletas a solicitar que este inseto seja adotado como indicador agrícola.

Como a produção agrícola colabora para boa parte da degradação ambiental, o diretor executivo da Butterfly Conservation, Martin Warren, luta para conseguir investimento da União Europeia com o intuito de contribuir para o crescimento da agricultura sustentável.

Warren explica que, os produtores que seguem os padrões ecologicamente corretos estão em pequenas propriedades e não se enquadram nos níveis de pagamentos da Política de Agricultura Comum da UE. Isso dificulta o aumento da produção dentro desses padrões.

O diretor executivo tomou como exemplo boa parte dos fazendeiros da Romênia, que segundo ele, praticam “a agricultura mais sustentável do mundo, mas não recebem nenhuma ajuda por isso, enquanto que se eles arassem suas terras e as intensificassem, receberiam grandes aportes da UE”.

Por causa da pouca rentabilidade das pequenas propriedades europeias, os campos que antes eram ricos em flores, hoje estão sendo abandonados, desgastados ou arados pelos agricultores. As regiões que mais sofrem com essa destruição humana é a Europa Oriental e outras áreas montanhosas e o desastre se reflete na extinção de espécies animais.

Com informações do Estadão

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -