- Publicidade -

Ambientalistas americanos, da Environment America, realizaram um estudo comprovando que o turismo e a pesca nos EUA rendem, anualmente, aproximadamente quatro vezes mais que a extração de gás e petróleo do Pacífico, do Atlântico e do Golfo, na Flórida.

A publicação garante que o lucro anual com o turismo e a pesca geram US$ 204 bilhões para essas regiões costeiras. “Os números mostram que os recursos potenciais da prospecção não valem o risco”, disse Michael Gravitz, autor do relatório. A declaração reforça o pensamento dos ambientalistas, de que os riscos ambientais causados pela exploração de combustíveis fósseis, não compensam o lucro que a atividade gera.

A preocupação ganhou mais importância após o desastre ocorrido no Golfo do México, em que uma plataforma da empresa British Petroleum explodiu e mais de 200 milhões de barris de petróleo vazaram no mar. O desastre afetou a biodiversidade marinha e trouxe imensos prejuízos às atividades regionais, como turismo e pesca. Conforme informações da Associação de Turismo dos EUA, o prejuízo causado ao setor ultrapassa os US$ 7,6 bilhões.

- Publicidade -

Gravitz completa dizendo que a “pesquisa torna claro que praias e oceanos limpos valem muito mais do que a procura pelas últimas gotas de óleo” da costa americana.

Ao contrário dos ambientalistas, os líderes da indústria de petróleo argumentam que os lucros obtidos com essas atividades não são apenas os estipulados como commodities. O presidente do Instituto Americano do Petróleo, Jack Gerard, informou que “explorar e desenvolver as reservas de petróleo nos mares dos EUA pode ajudar a gerar mais de um trilhão de dólares e somar milhares de novos empregos aos 9,2 milhões já existentes na indústria de petróleo e gás”.

Os dados utilizados para a formação do estudo são provenientes do governo federal americano e envolvem análises sobre o comércio pesqueiro, renda anual do turismo em áreas costeiras, pesca recreativa, entre outras atividades do segmento. Depois os dados foram comparados aos impactos econômicos causados pelo desastre petrolífero ocorrido neste ano.

Senadores de alguns estados norte-americanos argumentam que é impossível arriscar a economia nacional por causa da busca por petróleo. Exemplo disso é a senadora Barbara Boxer, da Califórnia, que defende o ponto de vista dos ambientalistas. “Nós simplesmente não podemos assumir o risco da atividade petroleira na nossa costa magnífica”, conclui ela.

Com informações do Estadão

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -